AnaMaria
Famosos / Exclusivo

Barbara França relembra crises durante o isolamento: ''Descobri como me manter no eixo''

A atriz da RecordTV aprendeu a controlar as emoções e dá a dica: meditação

Bianca Portugal Publicado em 05/12/2020, às 08h00 - Atualizado em 09/12/2020, às 10h10

Por meio da prática mental, Barbara descobriu todo um novo universo - Instagram/@barbarafrancaa
Por meio da prática mental, Barbara descobriu todo um novo universo - Instagram/@barbarafrancaa

Quem vê a atriz Barbara França, 27, brilhando na novela Amor sem Igual, da Record TV, em que ela vive a doce Fernanda, não imagina que a dona daquele corpo não faz dieta. 

Com 1,70 m de altura e pesando cerca de 55 kg, essa mineira da cidade de São Lourenço não renega a origem. Barbara é muito boa de garfo, adora comida pesada e, embora não ligue para doces, é completamente apaixonada por carboidratos. Mas ela mantém a boa forma com uma única palavrinha: equilíbrio. 

E, atualmente, o termo não se restringe ao prato da atriz. Ela aproveitou os últimos meses para equilibrar também a mente. Extremamente ansiosa por natureza, como se define, chegou a ter crises de angústia no período de quarentena. Mas não se deixou abater e, com tempo livre antes do retorno das gravações da novela, que voltou ao ar no final de setembro, fez uma das maiores descobertas da sua vida. 

Ela, hoje, medita diariamente. Por meio da prática mental, Barbara descobriu todo um novo universo. Começou também a praticar ioga, diminuiu drasticamente o consumo de carne vermelha e conseguiu o que estava faltando, o controle também de suas emoções. 

FASE TRANSFORMADORA 
“Essa quarentena foi uma loucura! Primeiro porque nem eu nem ninguém, claro, esperávamos passar por algo parecido. Mas tirando toda a angústia, o medo, a preocupação... Esses sentimentos negativos mesmo que todo mundo teve, eu tentei tirar o lado bom disso tudo. E foi um momento maravilhoso. Eu não estava atuando, mas estava contratada. Tinha esse privilégio. Então aproveitei muito para estudar os meus textos e adiantar muita coisa para quando as gravações voltassem. Mas foi maravilhoso porque criei, durante a quarentena, o hábito de meditar diariamente. Eu medito assim que acordo. Comecei também a praticar ioga e praticamente parei de comer carne vermelha. Então quase virei vegetariana e ainda aproveitei para malhar em casa e ficar muito com a minha família. Essa quarentena foi extremamente transformadora pra mim. Li muitos livros, me arrisquei na cozinha, fiz muito TikTok com minha mãe... Foi muito positivo para mim.” 

ANSIOSA POR NATUREZA 
“Nossa! Eu sou uma pessoa extremamente ansiosa por natureza. Então, sim, eu tive muita ansiedade na quarentena. Cheguei a ter mesmo algumas crises. Por isso, a meditação foi essencial. A meditação e a terapia me ajudaram muito a me manter no eixo. Foi a maneira que encontrei para lidar com a ansiedade. E, confesso, eu como muito! E todas as vezes que ficava ansiosa comia mais ainda. Só que não sei como, consegui emagrecer nos últimos meses. Acho que nessa parte tenho que agradecer muito à minha mãe e ao meu pai. Eles são bem magrinhos, tenho uma genética muito boa nesse sentido. Não tenho tendência a engordar, mas estava comendo muito mais do que o normal. Milagrosamente, agora, quando voltamos às gravações, fui tirar as medidas de novo e perdi 2 cm de cintura, de quadril, de tudo. Não sei como consegui essa proeza de emagrecer sem querer.”

BOA DE GARFO 
“Na verdade, verdadeira, nunca segui e não sigo nenhuma dieta. Tenho uma frase que eu adoro e vivo minha vida de acordo com isso: “O que faz mal é a falta ou o excesso”. Então, se estou com vontade de comer pizza, como. Se quero um hambúrguer ou macarrão, como. Meu problema são os carboidratos. Não ligo pra doce, nada disso. Mas, como boa mineira, gosto muito de um delicioso pão de queijo, gosto de pão francês, adoro estrogonofe com batata-palha, amo massa, amo pizza... Só tento não comer todas essas coisas todos os dias. Tento manter um prato com saladas, verduras, legumes e carboidratos da terra, como batata-doce e aipim. No dia a dia, como todas essas coisas maravilhosas, além de muitas frutas. Levo sempre banana ou maçã para as gravações, por exemplo. Isso para equilibrar o fato de amar comer outras coisas e de não me privar de nada disso. Não tenho segredo. Como tudo o que tenho vontade, só tento não exagerar.”

FORÇA DE VONTADE 
“Com a quarentena, obviamente, não pude ir à academia e hoje, mesmo com as academias já abertas, ainda não vou. Tenho me virado em casa mesmo, como a maioria das pessoas. Não tem mistério! É só você realmente ter força de vontade. Não tenho nenhum equipamento, nenhum peso ou halter. Não tenho nada. Então faço exercícios com o próprio peso do meu corpo, como agachamentos, por exemplo. Às vezes, desço no play do meu prédio e fico dando voltas correndo. Também faço abdominais em casa. E é isso. Só no finalzinho da quarentena que consegui comprar uma caneleira porque estavam em falta em todas as lojas. Acho que todo mundo comprou uma. Sinal bom de que estavam todos se exercitando em casa. Mas é assim. É na raça mesmo, na disposição, na força de vontade. Arrasto os móveis da casa, coloco meu tapetinho de malhar, uma boa música e vou agachando, fazendo abdominal... O negócio é não ficar parado.”

SUCESSO NO TIKTOK 
“Essas dancinhas, esse vídeos com minha mãe foram uma maneira que encontrei de me divertir. Minha mãe é de grupo de risco, ela tem mais de 60 anos. Apesar de não parecer, ela tem. Então eu estava na quarentena com ela e a gente realmente não saía de casa para nada. Eu só tinha que ir eventualmente ao mercado. Ela ficava em casa, fazia a lista e eu ia ao mercado e à farmácia. Mas a gente realmente ficou 99% do tempo em casa. Então fiquei pensando o que fazer em casa para me divertir um pouquinho, ter um pouco de alegria. O TikTok estava começando a virar uma febre. Aí sugeri: ‘mãe, vamos fazer um vídeo!’. E foi assim, muito despretensiosamente, que começamos. O primeiro vídeo bombou muito! Recebi muitas mensagens. Então fizemos outro e depois outro... Hoje, quando demoro a postar as pessoas ficam pedindo o tempo todo. Aderimos à brincadeira!”

CAUSAS SOCIAIS 
“Disponibilizei meu Instagram para ajudar diversos projetos sociais. Falei para as pessoas que elas poderiam me mandar mensagem sobre projetos que eu divulgaria. Então vários conhecidos e até desconhecidos me mandaram textos sobre diversas ações sociais em diferentes comunidades do Rio. Fui divulgando e ajudando como podia, financeiramente também, várias instituições, várias ações. E disponibilizei as minhas redes sociais, que têm um bom alcance, para disseminar essas ações tão importantes.” 

CABELOS PODEROSOS 
“Fiquei mais de cinco meses deixando meu cabelo ‘respirar’. Deixei tudo natural e acho que meu cabelo ficou bem mais fortalecido. Mas faço sempre o que for necessário para minhas personagens. Se precisar engordar, emagrecer, cortar o cabelo, pintar... Até se tiver que raspar o cabelo, tudo bem! O que gosto é isso, a gente ser um camaleão. Amo me jogar em novas experiências desafiadoras. E, com o retorno ao trabalho, tive que voltar a pintar. Meu tom natural é loiro acinzentado. Já o cabelo da Fernanda, na novela, é superclarinho, quase um loiro sueco. Mas a melhor coisa foi ter dado um descanso para os fios. Eu só lavava e, semanalmente, hidratava com óleo de coco. Quando saía para ir ao mercado, colocava um protetor solar próprio para cabelo. E não usava secador, babyliss...”.

AÇÃO, GRAVANDO! 
“Por um lado eu estava muito ansiosa, muito feliz de voltar. Foi muito bom poder exercer novamente o meu ofício de que eu gosto tanto e poder encerrar esse ciclo da novela, essa história tão linda. Foi um trabalho que deu muito certo. Recebo milhões de mensagens diariamente, a audiência está muito bacana. E estava com muita vontade de rever os amigos que fiz do elenco, colegas de profissão, e a equipe toda, que é maravilhosa. Estava com muita saudade de set de gravação, do clima do trabalho. Claro que, no primeiro dia, eu estava um pouco insegura porque, até então, quase não saía de casa. Mas a RecordTV está sendo muito cuidadosa, muito cautelosa com todo mundo ali dentro. Me senti bem segura no ambiente de trabalho e fiquei tranquila. Foi maravilhoso voltar.”