AnaMaria
Famosos / Trauma

Influenciadora Shantal revela que sofreu violência obstétrica no parto da filha: ''Arrebentada''

Áudios vazados expõem a experiência de Shantal ao dar à luz; médico nega

Da redação Publicado em 12/12/2021, às 12h01 - Atualizado às 12h01

Shantal revela violência obstétrica no parto da segunda filha, Domênica - Instagram/@shantal
Shantal revela violência obstétrica no parto da segunda filha, Domênica - Instagram/@shantal

Shantal Verdelhodeu à luz Domênica, sua segunda filha, há pouco menos de três meses, em São Paulo (SP). No entanto, alguns áudios vazados, recentemente, relatam que a influenciadora digital foi vítima de violência obstétrica durante o parto da menina. 

Na conversa que viralizou nas redes sociais, Shantal acusou o médico obstetra Renato Kalil de falar palavrões e expor sua intimidade para terceiros e para o pai da criança, Mateus Verdelho, que, inclusive, filmou todo o procedimento. 

"Quando a gente assistia ao vídeo do parto, ele me xinga o trabalho de parto inteiro. Ele fala 'Porra, faz força. Filha da mãe, ela não faz força direito. Viadinha. Que ódio. Não se mexe, porra'... depois que revi tudo, foi horrível", comenta ela no áudio vazado.

"Ele chamou meu marido e falou: 'Olha aqui, toda arrebentada. Vou ter que dar um monte de pontos na perereca dela'. Ele falava de um jeito como 'olha aí, onde você faz sexo, tá tudo fodido'. Ele não tinha que fazer isso. Ele nem sabe se eu tenho tamanha intimidade com meu marido", conta. 

A influenciadora também acusa o profissional de revelar o sexo de sua bebê, sem consentimento dela, em suas redes sociais. "Me tirou o direito de contar isso pra minha família. Minha irmã ficou sabendo antes pelo Instagram dele", diz.

Ao portal Universa, do UOL, Shantal Verdelho garantiu que irá tomar providências judiciais sobre o caso. 

O MÉDICO
Ao portal G1, o médico Renato Kalil disse por meio de comunicado oficial que foi surpreendido pelo caso. “O parto da Sra. Shantal aconteceu sem qualquer intercorrência e foi elogiado por ela em suas redes sociais durante trinta dias após o parto", declarou. 

O profissional de saúde disse que o vídeo foi "editado, com conteúdo retirado de contexto”. “A íntegra do vídeo mostra que não há nenhuma irregularidade ou postura inapropriada durante o procedimento. Ataques à sua reputação serão objeto de providências jurídicas, com a análise do vídeo na íntegra", afirmou.

Renato ressaltou que tem 36 anos de carreira e já realizou mais de 10 mil partos sem reclamações ou incidentes.