AnaMaria
Famosos / Saudade

Isis Valverde homenageia o pai e lamenta: ''Dois anos que não tenho mais você''

Atriz Isis Valverde lamentou dois anos da morte do pai, Rubens

Da Redação Publicado em 12/01/2022, às 20h41

Rubens, pai de Isis Valverde, morreu há dois anos - Instagram/ @isisvalverde
Rubens, pai de Isis Valverde, morreu há dois anos - Instagram/ @isisvalverde

Rubens Valverde, pai da atriz Isis Valverde, morreu há dois anos. Ele sofreu um infarto durante uma trilha de moto em Minas Gerais.

Isis usou as redes sociais, nesta quarta-feira (12), para declarar todo o seu amor ao patriarca e falar da falta que ele faz em sua vida.

"Hoje olhei sua foto e senti uma saudade imensa de te abraçar. Sempre que voltava de qualquer viagem a gente dava um jeito de se ver", escreveu a artista na legenda da publicação.

Ela continuou: "Me lembrei que hoje faz 2 anos que não tenho mais você fisicamente comigo. Te amo tanto que falta espaço aqui dentro. Sempre comigo."

As palavras da atriz emocionaram os seguidores, que lotaram o espaço reservado aos comentários de mensagens de apoio e carinho.

"Isis, força! Ficam os bons momentos com seu pai. Esses vão estar pra sempre eternizados em você através das lembranças", disse uma fã. "Ele te ama muito e estará sempre com você", falou outra internauta. "Como você se parece com ele!", observou uma terceira.

MATERNIDADE

Isis Valverde abriu o jogo em entrevista para a revista Cidade Jardim, na qual ela também realizou um ensaio e foi a capa da edição do mês de dezembro.

Na conversa, a atriz falou sobre a união, maternidade e outras paixões. Sobre a experiência de ser mãe de Rael, de três anos, Isis contou que apesar das inúmeras mudanças com a chegada da criança, é importante colocar limites na rotina até mesmo com o filho.

“Ser mãe demanda tempo, construção, energia, criatividade. Você tem que saber que se torna totalmente responsável pelo seu filho, e isso é algo que assusta muito quando o bebê nasce. Eu nasci uma mãe muito assustada quando o Rael chegou ao mundo", contou.

"Uma mãe é uma mulher também, que pode ser uma mulher sensual, uma mulher sexual, uma mulher criativa. Cada pessoa tem a sua maternidade, a liberdade para maternar da sua forma. Aliás, maternar é super importante, mas, na minha opinião, nada que se faz 24 horas é saudável”, completou.