AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Juliana Paes é acusada de demitir funcionária com licença por depressão grave

Mulher diz ter trabalhado como cozinheira e governanta de Juliana Paes por onze anos

Da Redação Publicado em 30/07/2022, às 20h51

Funcionária de Juliana Paes relatou a situação nas redes sociais - Instagram/@julianapaes e Twitter/@Allbertrs1
Funcionária de Juliana Paes relatou a situação nas redes sociais - Instagram/@julianapaes e Twitter/@Allbertrs1

Juliana Paes foi acusada por sua ex-cozinheira de tê-la demitido após o final de uma licença por grave depressão. Além de cozinheira, Adriana das Graças também foi governanta e trabalhou para a atriz por onze anos.

A mulher lamentou não ter recebido nenhum tipo de auxílio para continuar com o tratamento, como os custos dos remédios. 

Ela teria se afastado das funções em novembro de 2021, depois de discutir com uma colega de trabalho, e chegou a colocar a própria vida em risco durante o surto depressivo, de acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

Adriana afirmou que ficou de licença pelo INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) até o final de julho e foi demitida em seguida. Juliana ainda teria ligado para a funcionária,  ao ficar sabendo que ela publicou um vídeo falando da situação nas redes sociais.

A governanta declarou que a patroa jogou na sua cara todas as vezes em que a ajudou e, inclusive, teria dado um “barraco para ela ter onde morar”. Ela ainda ressaltou que não recebeu nenhum tipo de contato da artista, nem para saber o seu estado de saúde.

RELATO DE ADRIANA

O vídeo da ex-funcionária de Juliana Paes foi publicado por seu filho, Albert João, no Twitter. “A moça do vídeo é a minha mãe, que se dedicou por 11 anos na casa da Juliana Paes, deu seu máximo. Mas, quando precisou se internar em um hospital psiquiátrico, por causa de depressão, foi demitida”, escreveu.

“O INSS deu seis meses para ela se cuidar, mas os mesmos [chefes] não quiseram nem saber e a demitiram”, completou.

No desabafo, Adriana ressalta que não recebeu ajuda alguma: “Você se dedica por 11 anos a uma família, vê os filhos nascerem e, quando entra em depressão, tenta o suicídio e se interna duas vezes em um hospital psiquiátrico, tem que ir ao Caps [Centro de Atenção Psicossocial] para conseguir remédio gratuito, porque ninguém te ajuda. Obrigada, Juliana”.

Confira o vídeo: