AnaMaria
Famosos / Polêmica

Miss Brasil Julia Gama quebra tradição e não irá coroar sua sucessora: ''Não deram explicações''

Modelo afirmou que chegou a ser convidada para o evento, no entanto, foi dispensada dias depois

Da Redação Publicado em 05/11/2021, às 09h14 - Atualizado às 09h14

Miss Brasil Julia Gama desabafa e diz que não irá coroar sucessora - Instagram/@juliawgama
Miss Brasil Julia Gama desabafa e diz que não irá coroar sucessora - Instagram/@juliawgama

A Miss Brasil Julia Gama não estará presente na coroação de sua sucessora, o que configura uma quebra de tradição no evento. Em um longo relato em seu perfil do Instagram, na última quinta-feira (4), a modelo afirmou que a decisão partiu da própria organização do concurso.

"Queridos Missamores, é com tristeza que hoje venho anunciar oficialmente que não estarei presente na final do Miss Universo Brasil 2021. Esta foi a decisão da Organização do Miss Universo Brasil, que após haver formalmente me convidado para participar do evento, há poucos dias atrás me enviou um novo e-mail dispensando minha presença", contou Julia. "Como eles não deram explicações do porquê de tal decisão me resta respeitar a decisão deles mesmo sem entendê-la", continuou.

Ela ainda afirmou que não está indiferente à situação, uma vez que se dedicou ao título de Miss para representar o país da melhor maneira. "E mesmo que compartilhássemos de opiniões distintas e, até mesmo, valores conflitantes, eu acredito que juntos, eu e a Organização do Miss Universo Brasil realizamos um trabalho incrível juntos, que nos rendeu inclusive o título de Vice Miss Universo", acrescentou. 

Julia disse também que está triste por não poder estar no desfile. "Não poder encerrar este ciclo como manda o protocolo e a tradição do Miss Brasil: com um desfile digno, um discurso de despedida e coroando minha sucessora."

Para concluir o seu desabafo, a modelo agradeceu o carinho que sempre recebeu do público, para quem dedicou seu título. "Ao mesmo tempo, eu sei que tem um Deus que comanda tudo. Ele me fez Miss Universo Brasil 2020 e Vice Miss Universo. Sei que nada até aqui foi acaso, e acredito que esta situação também não seja. Apenas confio que o melhor sempre acontece", encerrou. 

A publicação de Gama já acumula quase 76 mil curtidas e diversos comentários, sobretudo, de ex-Misses, que mostraram seu apoio à modelo. Raíssa Santana, que venceu o concurso em 2016, se sensibilizou com a situação e desistiu de participar do júri da edição deste ano. 

MOTIVAÇÕES
Em entrevista para o F5, do jornal Folha de S. Paulo, a atual Miss Brasil afirmou que não sabe o motivo de ser desconvidada para o concurso, mas revelou acreditar que seja por viés políticos. "Temos sim uma divergência política, já que eles são declaradamente bolsonaristas, e eu não", disse.  

Marthina Brandt, diretora executiva do Miss Universo Brasil, afirmou ao jornal que Gama descumpriu contrato, sendo essa a razão para ser dispensada. Ela ainda negou que as motivações tenham sido políticas. "Não existe essa questão [de bolsonarismo], pois nunca falamos desse tema", afirmou. 

Julia, por sua vez, revelou que aceitaria participar do evento, caso a organização voltasse atrás, uma vez que é grata pela oportunidade de representar o país. "A despedida de uma Miss faz parte da trajetória dela, é uma tradição. Além do que, o público quer e merece ter esse momento especial", disse. 

Com a repercussão, a organização do concurso emitiu um comunicado, na madrugada desta sexta-feira (5), para esclarecer a polêmica. 

"Júlia Gama, Miss Universo Brasil 2020, não irá passar a faixa para a vencedora do concurso da edição 2021. A decisão foi tomada em razão de a Miss ter descumprido cláusulas do contrato firmado com a organizadora do concurso. No contrato realizado com a empresa, a candidata compromete-se a zelar pela imagem do concurso nacional e internacional (Miss Universe) e pelo título - cláusula esta prevista e mandatória em todos os contratos das candidatas que concorrem ao certame internacional.

Ao longo dos últimos meses, contudo, a Miss gerou polêmica ao questionar na mídia e para fornecedores as regras do concurso, acusando a organização de ser ultrapassada e machista ao seguir as regras prevista no contrato de franquia com o Miss Universe, afetando, assim, a imagem do maior concurso de beleza do mundo.

A organização declara que o Miss Universo Brasil é uma franquia e segue as normas internacionais do evento."