AnaMaria
Famosos / Nostalgia

Rosi Campos relembra dificuldades com figurino de ‘Castelo Rá-Tim-Bum

Interprete da Morgana, de ‘Castelo Rá-Tim-Bum’ relembra sufoco que era para ir ao banheiro

Da Redação Publicado em 10/05/2022, às 11h05

Rosi Campos interpretou a icônica bruxa Morgana, no 'Castelo Rá-Tim-Bum'. - Montagem: SBT/TV Cultura
Rosi Campos interpretou a icônica bruxa Morgana, no 'Castelo Rá-Tim-Bum'. - Montagem: SBT/TV Cultura

Rosi Camposrelembrou a época em que interpretou a bruxa Morgana, no clássico programa ‘Castelo Rá-Tim-Bum’. Durante entrevista ao ‘The Noite’, apresentado por Danilo Gentili, ele quis saber se, mesmo após tantos anos, a atriz ainda é chamada pelo nome da personagem.

“Sim, e eu adoro ser reconhecida por um projeto tão lindo como foi o ‘Castelo’”, ressaltou ela. “Foram 90 programas, passávamos de manhã, de tarde e de noite e dávamos 10 pontos de ibope, oque era algo altíssimo para a época.”

Rosi revelou ainda que, inicialmente, o papel seria interpretado pela atriz Miriam Muniz, mas que ela acabou sendo chamada.  “[A personagem] era uma contadora de história, com seis mil anos, que acompanhou todos os grandes fatos históricos do mundo. Então,é uma grande testemunha ocular”, destacou.

A atriz contou ainda que a série era filmada como se fosse um filme, sem cortes, então os atores precisavam acertar tudo de primeira. Uma outra dificuldade foi o figurino de sua personagem. “Era muita coisa, então pra ir ao banheiro era uma loucura, pois eu não cabia com a peruca. Daí, tinha que subir a saia, usava umas unhas postiças, precisava subir a calcinha… era uma loucura”, brincou.

AINDA RECONHECEM

Rosi contou que, quem assiste ou assistiu o 'Castelo Ra-Tim-Bum', a reconhece pela personagem. “Como o programa tem 25 anos, fomamos várias gerações e a gente é muito orgulhoso disso, né? Eu, Cássio Scapin e todo elenco”, ressaltou.

Ela lembrou ainda que a ideia da direção era que as crianças acreditassem que, em uma cidade grande como São Paulo, existisse um lugar onde elas seriam acolhidas, queridas e bem recebidas, tendo uma bela experiência com música, teatro e outros assuntos interessantes.

“É linda a imagem que ele fez desse castelo, que aconchega uma criança em uma cidade tão difícil quanto São Paulo”, ressaltou.

VEJA A ENTREVISTA: