AnaMaria
Famosos / Polêmica

Wagner Moura é criticado por comer marmita com camarão em ocupação do MTST

Em evento do filme 'Marighella', o ator foi recebido com comida baiana

Da Redação Publicado em 14/11/2021, às 09h35 - Atualizado às 09h36

Wagner Moura comendo camarão em ocupação do MTST - Reprodução/Twitter
Wagner Moura comendo camarão em ocupação do MTST - Reprodução/Twitter

Wagner Moura foi duramente criticado por uma foto em que aparece comendo uma marmita com camarão em uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST), no último sábado (13). A imagem em questão foi publicada por Guilherme Boulos (PSOL), ex-candidato à prefeitura de São Paulo em 2020, em seu Twitter. 

O ator estava no acampamento do MTST, na Zona Leste da capital paulista, para acompanhar a exibição do filme 'Marighella', que foi dirigido por ele. Wagner aparece em pé, com uma marmita de comidas baianas na mão. É possível notar vatapá, caruru, camarão e vatapá. "Foi potente! Viva a luta do povo", escreveu Boulos. 

Rapidamente, diversos internautas criticaram o fato de Wagner estar comendo camarão. “A quentinha com camarão foi só para ele ou foi para toda a galera? Esse é o MTST de camarão do Leblon”, escreveu um. “Completamente descolados da realidade”, falou outro. "Ocupação comendo camarão. Como ele é humilde", comentou um terceiro. 

A repercussão foi tanta, que diversos outros internautas saíram em defesa de Wagner e do MTST. Boulos publicou: “Direitistas raivosos com a foto do Wagner Moura comendo acarajé no prato na ocupação do MTST mostra que o bolsonarismo vibra com a fome e, acima de tudo, desconhece a cultura brasileira”, escreveu. 

"Rindo que os caras que votaram no presidente que come picanha a R$ 1.799 o quilo estão incomodados com o Wagner Moura comendo a marmita do MST de camarão que deve custar menos de 10 reais", comentou outro. 

"Vendo os desinformados reclamando porque o Wagner Moura tava comendo camarão com o MST e pensando que agora em casa a gente vive comendo camarão porque é mais barato que carne", falou uma terceira.

O restaurante O Acarajazz, convidado pelo MTST para ser o responsável pelos preparos, também aproveitou a oportunidade para registrar o momento nas redes sociais: “Nada melhor que uma comida que só conhecemos hoje graças a muita luta e resistência de um povo para celebrar a obra de Wagner Moura.”