AnaMaria

Adriane Galisteu se emociona com morte do irmão de 28 anos por HIV

Atriz relembra a morte de Alberto Galisteu Filho, seu irmão, por conta da Aids

Da Redação Publicado em 10/05/2019, às 16h56 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Adriane Galisteu participou de um evento em São Paulo (SP) e revelou ter iniciado inseminação artificial - Manuela Scarpa/Brazil News
Adriane Galisteu participou de um evento em São Paulo (SP) e revelou ter iniciado inseminação artificial - Manuela Scarpa/Brazil News

Adriane Galisteu abriu o jogo sobre uma parte de sua vida pessoal durante o programa ‘Papo de Almoço’, na rádio Globo.

A atriz se emocionou ao falar do irmão, Alberto Galisteu Filho, que morreu em 1996 aos 28 anos. De acordo com a morena, Alberto era portador do vírus HIV.

Na conversa, Adriane relatou o preconceito vivido por ela e a família, e disse ainda que o cantor Cazuza, que morreu com o mesmo vírus de Alberto em 1990, era sua única referência.

“Posso falar com todas as letras o que é o preconceito. A gente tinha um medo de falar disso, ele tinha pavor! Eu só falei da doença dele depois que ele faleceu. Antes, a gente não tocava no assunto porque as pessoas deixavam de dar a mão pra gente, de cumprimentar”, declarou ela.

Mesmo com as dificuldades da perda, Galisteu garantiu que ajudou muitas pessoas com o mesmo problema.

“Cada um reage de uma maneira. Depois que meu irmão faleceu, eu me senti no direito de falar e tenho certeza de que ajudei muita gente”, concluiu.