AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Boate Kiss: ‘‘Se for pra tirar as dor dos pais, me condenem’’, diz membro da banda

Luciano Bonilha Leão, que acionou o artefato que iniciou o incêndio, prestou depoimento nesta quinta-feira (9)

Da Redação Publicado em 09/12/2021, às 13h20 - Atualizado às 13h20

Quatro pessoas envolvidas estão sendo julgadas por homicídio - RBS TV
Quatro pessoas envolvidas estão sendo julgadas por homicídio - RBS TV

Luciano Bonilha Leão, auxiliar da banda Gurizada Fandangueira, prestou depoimento nesta quarta-feira (9) sobre o incêndio na boate Kiss. O rapaz é um dos quatro réus que respondem pelo homicídio de 242 pessoas em janeiro de 2013. Leão, responsável por acionar o artefato pirotécnico que iniciou o incêndio, declarou que aceitaria ser condenado pelo crime. 

Desesperado, ele afirmou: "Tenho consciência tranquila que não foi meu ato que tirou a vida desses jovens. Se for pra tirar as dor dos pais, eu tô pronto, me condenem (...) Se eu tivesse morrido lá, hoje sentada aqui tem a maior joia da minha vida, que é a minha mãe. Ela ia estar ali sentada com eles”, em menção aos familiares das vítimas. 

Segundo Luciano, a banda já havia feito duas apresentações bem-sucedidas com o uso de fogos na boate Kiss. O auxiliar explicou que eles não tinham conhecimento de que, durante uma reforma, o teto no palco havia sido rebaixado e revestido de espuma - o que espalhou as chamas rapidamente. 

Além disso, o rapaz afirmou desconhecer que tipo de fogo era utilizado e que o artefato não poderia ser utilizado em locais fechados. Foi então que Luciano Bonilha acendeu o fogo de artifício e passou para o vocalista Marcelo de Jesus, como apontou no depoimento. 

“Era um fogo azul, pequeno. Peguei uma garrafa de água que estava no cubo do baixo e atirei. O fogo se espalhou", acrescentou sobre o momento em que as chamas começaram a se espalhar no teto. 

O empresário Elissandro Spohr, um dos sócios-proprietários da boate Kiss, prestou depoimento, na última quarta-feira (8), e afirmou que também aceita ser preso, caso essa seja a vontade do júri. 

{# Taboola Newsroom #}