AnaMaria

Déspotas mirins: livro mostra como as crianças estão controlando o núcleo familiar

Confira o livro “Déspotas mirins” disponível no site da Amazon

Da Redação Publicado em 21/09/2020, às 18h25 - Atualizado às 18h44

Déspotas mirins: livro mostra como crianças estão controlando o núcleo familiar - Reprodução/Amazon
Déspotas mirins: livro mostra como crianças estão controlando o núcleo familiar - Reprodução/Amazon

Escrito por Marcia Neder, psicanalista e pós-doutora em Psicologia Clínica, “Déspotas Mirins: o poder nas novas famílias” traz à tona - a partir do termo “pedocracia” criado pela própria autora - o fenômeno de adoração à criança, que vemos atualmente em nossa sociedade, e que faz com que os pequenos tomem as rédeas da vida familiar. 

Segundo Márcia, o sinal mais evidente de que os pequenos estão assumindo o controle é quando os pais se veem na obrigação de ultrapassar os seus limites de tolerância. “Tornam-se permissivos, mas se defendem de autocríticas com justificativas que sequer os convencem”, explica ela. Além disto, a autora afirma que os adultos que constituem família no século XXI, procuram fazer de tudo para serem amados pelos filhos, para suprir desejos, ou seu próprio narcisismo. 

Quer saber mais? Então dá uma olhada nesse trecho inédito da obra, que está disponível na versão física e digital no site da Amazon: 

“Um problema atormenta os adultos e volta à mídia a cada semana: a tirania infantil ou infantojuvenil. De quem seria a culpa? Da falta de limites, respondem os especialistas. E a falta de limites, de onde vem? Das mães que hoje trabalham fora e por isso, achacadas pela culpa, enchem de mimos seu herói, dizem eles. Também das novas famílias constituídas horizontalmente, sem hierarquia e sem poder, num pode-tudo confuso que só poderia gerar essa permissividade insuportável. Culpa, enfim, da dissolução da família, essa instituição sagrada encarregada pela cultura de instituir subjetividades. No modelo psicanalítico em que a subjetivação se dá pela via de um complexo de Edipo que exigiria a disjunção ou clivagem (separação) entre uma figura ou ‘função paterna’ e uma ‘função materna’, como ela seria possível? Com um sujeito poderia constituir-se em meio a essa desordem, em que até uma mãe pode criar seu filho? Deve ser daí que advém essa coisa caótica, essa loucura de crianças perdidas, sem rumo e sem limites”.  

Déspotas Mirins: o poder nas novas família (livro físico) - https://amzn.to/33RYpTM 
Déspotas Mirins: o poder nas novas família (ebook) - https://amzn.to/3kA0z1d 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com o site da Amazon. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Ana Maria pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/33nX4U6 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2QmErLa