AnaMaria

Dicas para não pagar mico nos grupos de WhatsApp

Ligia Marques, consultora de etiquetas, dá várias dicas práticas de bom relacionamento nos grupos

Júlia Arbex Publicado em 17/06/2015, às 00h00 - Atualizado em 15/07/2020, às 16h30

Mulher olhando celular - Thinkstock/Getty Images
Mulher olhando celular - Thinkstock/Getty Images

Sua família resolve criar um grupo no WhatsApp: a intenção é aproximar os parentes e manter contato com eles mesmo durante a semana, naqueles dias mais corridos. Mas, depois de um mês, ninguém aguenta mais as piadinhas sem graça daquele primo sem noção. Calma! A consultora de etiqueta Ligia Marques dá dicas de como fugir dos micos. Veja: 

Foco: se estiver no grupo do trabalho ou que reúne as mães da escola do seu filho, por exemplo, nada de ficar postando o tempo todo que você vende cosméticos ou faz docinhos pra fora. As pessoas se desinteressam e acabam saindo do grupo. Foque nos interesses que os membros têm em comum.

Conversas paralelas: precisa falar algo que diz respeito só a você e mais alguém? Chame a pessoa para uma conversa privada.

Respeito: o seu filho mais velho anda falando muita besteira no grupo da família? Peça que ele maneire em respeito aos idosos.

Chega de brigas: evite se exaltar. Caso se sinta desrespeitada, peça que o administrador fale em particular com o briguento.

De olho no horário: não é porque você dorme tarde ou madruga que pode mandar mensagens a qualquer horário. Incomoda muito!