Graciele Lacerda se prepara para engravidar de Zezé Di Camargo; como isso funciona?

Gestação tardia precisa de um acompanhamento muito mais detalhado

segunda 14 janeiro, 2019
Se Graciele conseguir engravidar em 2020, a musa terá 39 anos
Se Graciele conseguir engravidar em 2020, a musa terá 39 anos Foto:Reprodução/Instagram

Graciele Lacerda e Zezé Di Camargo anunciaram que estão planejando ter um filho juntos. 

Conhecida por sua rotina de treinos e alimentação, a modelo contou para seus seguidores no Instagram que está se organizando para o grande momento.

Notícias Relacionadas

"Estou fazendo a minha preparação e limpando o meu organismo, ingerindo apenas coisas boas, para eu poder engravidar no ano que vem", contou ela, que inseriu o ácido fólico na sua dieta.

A substância ajuda a prevenir doenças do tubo neural no bebê, como a espinha bífida (quando a medula espinhal não se fecha por completo), e do cérebro, como a anencefalia.

Como o cantor já passou por uma vasectomia, a ideia do casal é tentar uma gravidez por meio de fertilização in vitro, assim como o cantor Luciano, dupla de Zezé, fez para ter as gêmeas Helena e Isabella com a esposa, Flávia.

Mas como funciona essa preparação para engravidar? AnaMaria conversou com especialistas sobre o assunto.

GRAVIDEZ DE RISCO
Se Graciele conseguir engravidar em 2020, a musa terá 39 anos. De acordo com o ginecologista e obstetra Alexandre Pupo Nogueira, membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), uma gestação já é considerada de risco quando a mulher tem a partir de 35 anos.

Isso porque, com o passar da idade, elas são mais propensas a desenvolverem pressão alta pós-gravidez, hipotireoidismo, diabetes gestacional e parto cesariano, por conta das modificações estruturais da bacia. “Quando jovem, o quadril tem maior facilidade de acomodar o bebê durante o nascimento”, explica o médico.

A gestação tardia também precisa de um acompanhamento muito mais detalhado do crescimento do feto, com exames de sangue frequentes, por exemplo.

“QUERO TER UM FILHO, E AGORA?”
O primeiro passo é se submeter a uma avaliação médica. Segundo Pupo, o ideal é que a mulher engravide nas melhores condições de saúde possíveis.

“Isso porque, durante a gestação, o corpo da mãe funcionará tanto para ela quanto para o bebê. A criança consome diversos componentes que não consegue produzir sozinho durante seu desenvolvimento, como vitamina D, oxigênio, entre outros”, diz.

NA CONSULTA
Durante a conversa com a paciente, o médico deve entender qual é a rotina da mulher, principalmente se a futura mamãe tem uma profissão que possa afetar negativamente tanto as tentativas quanto a gravidez de fato. 

Alguns dos fatores que foram citados pelo ginecologista são: exposição de produtos tóxicos comuns na indústria química e situações que podem afetar as articulações.

“É essencial avaliar as questões culturais, como a expectativa da gravidez, alterações corporais, doenças crônicas ou hereditárias que podem ocasionar diabetes gestacional e, se já tiver filhos, histórico das gestações passadas”, explica Alexandre.

Por último e não menos importante, é necessário realizar exames físicos para eliminar qualquer condição que afete a fertilização. A partir do resultado de todas as etapas, o médico poderá dar as melhores instruções, todas individuais e específicas para cada caso.

PAIS DE PRIMEIRA VIAGEM
Para o obstetra, o principal papel do pai nesse momento envolve o relacionamento, pois muitos casais não entendem muito bem o que é ter um filho. 

“Eles não percebem que a vida de mais um membro da família irá romper laços e padrões estabelecidos de um relacionamento a dois”, esclarece Pupo. 

NUTRICIONAL
Milena Lopes, nutricionista especialista em nutrição materno infantil, explica que acompanhar com nutricionista e fazer reeducação alimentar para ter certeza que a dieta contém todos componentes necessários para fertilização é um processo importante para quem quer ser mãe no futuro.

Assim como Graciele, a especialista indica que mulheres utilizem o ácido fólico, um componente essencial para o desenvolvimento do sistema nervoso do feto.

Já no caso dos homens, é importante verificar se existem problemas nutricionais que podem afetar a fertilização. Resolvido tudo, agora é torcer para que a natureza cumpra o seu papel! 

Marcela Del Nero
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

Bate Bola na Cozinha

BEM-ESTAR

  1. 1 Lidar bem com a rejeição pode transformar a sua vida
  2. 2 Mensagem da Karlinha: A felicidade em poucos passos...
  3. 3 Dia Internacional da Síndrome de Down: todos têm direito à vida inclusiva
  4. 4 Estamos na estação do calor, sol, praia e... coceira vaginal
  5. 5 Veja 7 hábitos que ajudam a regular o colesterol