AnaMaria
Últimas Notícias / Política

João Doria divide as férias nas escolas estaduais de São Paulo em 4 períodos

Governador assinou decreto que institui novas datas a partir de 2020

Da Redação Publicado em 26/04/2019, às 14h42 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

O governador de São Paulo, João Doria. - Globo/Marcos Rosa
O governador de São Paulo, João Doria. - Globo/Marcos Rosa

João Doria anunciou mudanças no ano letivo escolar a partir de 2020. Segundo o governador de São Paulo (PSDB), as escolas estaduais terão o período de férias redistribuídos. 

Além dos recessos de julho, dezembro e janeiro, agora mais dois meses entrarão na lista: abril e outubro.

Com a nova regra, os períodos ficarão da seguinte forma: uma semana em abril, duas semanas em julho, uma semana em outubro, e 30 dias entre dezembro e janeiro. Os recessos serão para alunos e professores das redes estaduais de São Paulo.

O governo afirmou ainda que a mudança não trará nenhuma diminuição do período de férias, e nem de recessos. Os 200 dias letivos descritos por lei irão continuar em vigor. 

A justificativa do secretário de educação, Rossieli Soares, é de que longos períodos de férias são prejudiciais à aprendizagem, ainda mais para crianças que estão em condições de vulnerabilidade.

“Aqueles que podem viajam com as crianças, mas quem está nas redes estaduais e municipais não consegue viajar, fica em casa assistindo TV”, disse ele. 

Segundo Doria, fica a critério das redes privadas aderir ou não ao novo modelo. Rossiele destacou ainda que o anúncio da novidade foi feito agora para que as famílias possam se organizar.