AnaMaria

Kim Kardashian está sendo processada no valor de R$ 371 mil

Socialite é acusada de quebra de contrato

Da Redação Publicado em 13/02/2019, às 13h18 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Kim Kardashian estava em um projeto para lançamento de aplicativo - Reprodução/Instagram
Kim Kardashian estava em um projeto para lançamento de aplicativo - Reprodução/Instagram

Imersa em uma nova polêmica, Kim Kardashian foi processada em U$ 100 miL, o equivalente a R$ 371 mil. Segundo o TMB, a socialite lançou um aplicativo para emojis, intitulado Kimoji, e supostamente tentou quebrar a sociedade com David Liebensohn.

A empresária teria tentado cortar o sócio e seus parceiros em até 60% na negociação inicial, em meados de 2014 e eles concordaram por cerca de um ano. No entanto, o empresário alegou que Kim insistiu para a arquivação dos documentos do projeto com o objetivo de simplificar os trâmites na hora de deixar o negócio, mas ela não poderia fazer isso sem o consentimento do sócio.

Ainda de acordo com a publicação, quando Kim pediu a marca registrada, um dos sócios teria compartilhado informações pessoais dela, então ela estaria tentando desistir do acordo, deixando-os no prejuízo.

JUSTIFICATIVA 

No entanto, ele afirmou que a socialite já sabia sobre esse compartilhamento, mas usou isso como justificativa para cancelar o contrato.

O advogado de Kim Kardashian se pronunciou na última terça-feira (12) e disse que os processos são ridículos e absurdos.

"O Sr. Liebensohn esperou mais de 4 anos para reclamar que o acordo não o vinculava. Kim iniciou uma mediação em dezembro de 2018, e depois que o Sr. Liebensohn não teve sucesso em interrompê-la, ele entrou com a ação sem méritos", explicou.