AnaMaria

Programa de Fátima Bernardes na Globo é condenado pela Justiça do Rio

Globo é condenada por exibir depoimento de racismo contra juíza

Da Redação Publicado em 10/06/2019, às 13h57 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Globo e o 'Encontro' são condenados. - TV Globo/ Reprodução
Globo e o 'Encontro' são condenados. - TV Globo/ Reprodução

A TV Globo e o 'Encontro', programa apresentado por Fátima Bernardes, foram condenados pela Justiça do Rio de Janeiro por exibir apenas a versão da advogada Valéria Lúcia dos Santos, que acusou a juíza leiga Ethel Tavares de Vasconcellos de racismo.

A polêmica aconteceu depois que Ethel ordenou que Valéria saísse algemada após uma discussão no juizado de Duque de Caxias (RJ), em setembro do ano passado. No programa de Fátima, o assunto foi abordado no mesmo mês.

Mesmo sabendo que o caso estava sendo julgado, a emissora convidou a advogada para se pronunciar no 'Encontro'. A decisão diz que Ethel terá o mesmo espaço concedido a Valéria para apresentar sua versão da história.

"E, mesmo ciente de que o Tribunal de Justiça estava apurando os fatos, decidiu encampar a versão daquela, e usar a situação ocorrida, com a versão de apenas um dos lados, repita-se, para fomentar a discussão sobre o tema discriminação contra mulheres e racismo", disse a juíza Haddad, que observa o caso.

O Tribunal decidiu que Ethel não cometeu um ato de racismo, e a Globo terá 15 dias, com contagem a partir do dia 3 de junho, para cumprir com a decisão. Caso contrário, a emissora dos Marinho será multada diariamente em R$ 50 mil.