AnaMaria
Últimas Notícias / Indenização

Rede TV! deve R$ 406 mil em indenização por danos morais para Zezé e Zilu

Emissora de TV terá que pagar cerca de R$ 400 mil para ex-casal Zezé e Zilu

Da Redação Publicado em 26/07/2019, às 11h22 - Atualizado em 18/08/2019, às 10h56

Zezé Di Camargo e Zilu Godoi se separaram em 2012 - Divulgação
Zezé Di Camargo e Zilu Godoi se separaram em 2012 - Divulgação

Zezé Di Camargo e Zilu Godoi venceram uma ação judicial contra a Rede TV! e deverão receber R$ 406 mil de indenização por danos morais, após o Tribunal de Justiça de São Paulo concluir que a emissora ofendeu moralmente a família Camargo no TV Fama, exibido em março de 2004. 

De acordo com a defesa do ex-casal, o conteúdo da atração depreciava a família Camargo. A chamada era "Vida de Wanessa Camargo vira novela mexicana". Na paródia, a cantora foi chamada de "Wanessita Amargurada Camargo". Zilu virou "Zuleide Zuada Camargo". Já Zezé foi retratado como "José Filha Faz o Que Quer Camargo".

Em entrevista ao portal UOL, o advogado que cuida do caso, Cesar Alexandre Padula Miano, afirmou que o quadro passava a "impressão para o telespectador de que se trata de uma família desestruturada, desequilibrada e sem rumo, com uma filha que faz o que quer, uma mãe que chora nos cantos e um pai que se desespera sem poder fazer nada." Ele ainda afirma que essa situação causou prejuízo à imagem do sertanejo. 

A defesa da Rede TV! declarou que a liberdade de expressão e manifestação do pensamento, sem restrição, estão previstas em lei. "Tendo em vista que os autores são pessoas públicas, assumem os riscos e o ônus inerentes da fama e da publicidade, certamente com sacrifícios para a vida pessoal", alegou. 

ACORDO FINANCEIRO

Entre os acordos financeiros já realizados entre ambas as partes, a emissora ofereceu dois bens como garantia para eventual penhora da dívida: um sistema de refrigeração de ar, avaliado em R$ 375 mil, e um transmissor de 16 kW, que custa em média R$ 1 milhão. 

No entanto, a defesa de Zezé e Zilu rejeitou os bens. "Estamos buscando outros ativos da emissora. Se não acharmos, vamos pedir a desconsideração da personalidade jurídica e solicitar a expropriação dos bens dos sócios."