AnaMaria

Suspeito de assassinato cospe em repórter da Band, que revida

Acusado de assassinato cospe em repórter da Band, que revida

Da Redação Publicado em 03/10/2019, às 14h59 - Atualizado às 19h46

Suspeito cuspiu em repórter da Band, que revidou - Reprodução/ Record TV
Suspeito cuspiu em repórter da Band, que revidou - Reprodução/ Record TV

A repórter Elisângela Carreira, da Band, passou por uma situação complicada enquanto cobria o caso do assassinato de Aline Silva Dantas., na última quarta-feira (2). 

Elisângela estava na porta da delegacia quando o suspeito do crime, o eletricista Eronildo Martins de Vasconcelos, saiu do local. Ao se deparar com a repórter, o acusado cuspiu no rosto dela. O momento foi captado pela Record TV e exibida no Balanço Geral. 

Após ser atacada, a repórter reagiu batendo no suspeito com o microfone. É possível ver, nas gravações da Band, a jornalista dizendo: "Seu nojo, seu lixo!". 

Os internautas ficaram chocados com a situação e saíram em defesa de Elisângela. "O desgraçado cuspiu na cara dela, que ódio desse homem", escreveu uma usuária no Twitter, inconformada. "Bateu pouco no monstro, tinha batido mais e mais. Adorei!", afirmou outra, no Instagram da repórter.

Eronildo é acusado de estuprar, matar e queimar o corpo de Aline. Apesar de negar ser o autor do crime, a polícia afirmou ter provas materiais contra o suspeito.

Aline desapareceu após sair de casa para comprar fraldas para a filha em Alumínio (SP) no dia 8 de setembro. Três dias depois, o corpo foi encontrado parcialmente carbonizado.