AnaMaria
Últimas Notícias / Polêmica

Thiago Martins se pronuncia após polêmica sobre cotas: ‘’Não sou contra’’

Thiago Martins fala sobre polêmica de cotas escolares: ‘’Sou contra o sistema’’

Da Redação Publicado em 17/01/2020, às 16h01 - Atualizado às 16h02

Thiago Martins fala sobre polêmica de cotas - Globo / Estevam Avellar
Thiago Martins fala sobre polêmica de cotas - Globo / Estevam Avellar

Thiago Martins acabou se envolvendo em uma polêmica e tanto depois de ter dado uma declaração sobre as cotas raciais nos sistemas de avaliação de estudantes. Enquanto concedia uma entrevista para o youtuber Bruno Simone, o ator contou que “era contra as cotas” e que o recurso é “vergonhoso”. 

Depois da declaração do discurso nas redes sociais, o loiro recorreu às redes sociais, nesta sexta-feira (17), para compartilhar um vídeo explicando melhor qual a sua posição diante a questão estudantil. 

O intérprete de Ryan, na trama ‘Amor de Mãe’, fez questão de ressaltar que não é contra a existência das cotas, mas sim do sistema educacional brasileiro. Além disso, assegurou que viu o impacto da discriminação contra amigos seus. 

“Sou cria da Favela do Vidigal, tenho consciência da minha cor e vi de perto a discriminação. Aliás, vejo até hoje! Tenho amigos do “Nós do Morro” que não tiveram a mesma oportunidade que eu e isso só reforça que o preconceito não acabou, ainda temos um longo caminho à percorrer", começou. 

Em seguida, o ex-membro do Rebeldes Brasil afirmou que reconhece a existência do racismo no Brasil. 

“Infelizmente vivemos em um país racista e preconceituoso. Hoje tenho consciência do lugar de privilégio que alcancei. Acredito que o Brasil só vai pagar sua dívida histórica quando tiver políticas públicas que garantam a todos igualdade de condições e oportunidades de desenvolvimento”, declarou. 

Para finalizar, o artista ressaltou que não é contra cotas e pediu que as pessoas não o ataquem. 

“Cotas não são esmolas, é o mínimo que o estado pode fazer para uma reparação histórica e cultural. Enquanto os negros não forem maioria nas unidades e nos lugares de poder, nada vai mudar. Repito: o que quis dizer é que sou contra o sistema, e não contra as cotas! Antes do ataque, estou aberto ao diálogo. Acredito que assim chegaremos a lugares melhores", concluiu.