Dinheiro é conversa de criança, sim!

O tema deve ser tratado em casa desde cedo. Falar de grana hoje evita que eles se endividem amanhã

Ana Bardella

Dinheiro é conversa de criança, sim! | <i>Crédito: Shutterstock
Dinheiro é conversa de criança, sim! | Crédito: Shutterstock
O assunto está ali, escondido nas perguntas mais simples. “Mamãe, por que você sai para trabalhar todos os dias?” ou “Posso colocar esse chocolate no carrinho?” O dinheiro faz parte do nosso dia a dia e não pode ser ignorado. Porém, muitos pais têm dúvida sobre qual a melhor forma de abordar o tema com os filhos pequenos. Afinal, o que todos queremos é que as nossas crianças aprendam a lidar com dinheiro de maneira consciente e consigam atingir seus objetivos no futuro. Mas essa nem sempre é uma missão fácil! Veja o que diz sobre o assunto a educadora Julia Tomchinsky, diretora educacional da organização Sésamo Brasil e da iniciativa Sonhar, Planejar, Alcançar.


O começo
As crianças são curiosas, vivem perguntando a respeito de tudo. Aproveite essa sede de informação pra explicar que os bens da família são fruto do trabalho dos adultos, que desempenham diferentes profissões na sociedade. E que, através dessas atividades, eles conseguem fazer coisas muito importantes para o mundo. E que é trabalhando que se pode comprar coisas de que precisamos – e outras que desejamos.


Necessidade x vontade
Somos incentivados a comprar algo novo o tempo todo. E, muitas vezes, a criança está no alvo das marcas. Mas ceder aos pedidos
dos pequenos é a pior forma de lidar com a situação. Todo esse consumismo pode gerar estresse, problemas no orçamento e até
obesidade infantil. É difícil nadar contra a corrente, por isso devemos falar com nossos filhos. A questão pode ser tratada de várias formas – seja compartilhando suas coisas com outras pessoas, envolvendo a criança na hora de fazer a lista de compras ou
batendo um papo sobre as escolhas que são feitas em casa. Explique que existem itens de que a família precisa e outros que a família deseja, e que a prioridade é sempre a primeira categoria!


O bom e velho cofrinho...
A criança deve entender que, para comprar ou conseguir algo no futuro, é preciso paciência. Só que esperar pode ser uma tarefa difícil... Justamente por isso é indicado que ela tenha um cofrinho. Estabeleçam juntos uma meta, como um passeio ou um presente, comecem a guardar as moedinhas. E não se esqueça de celebrar a realização do desejo.


Recompensar? Melhor não!
Oferecer dinheiro em troca de um bom desempenho escolar não é uma boa ideia. Se quiser incentivar seu filho a conseguir melhores resultados no colégio, valorize suas curiosidades, reconheça o erro como um caminho para a aprendizagem, ajude-o a se informar através de diferentes fontes e estabeleça uma rotina para que ele possa estudar com calma.


Aprendendo com a TV
Estrelada pelos personagens da Vila Sésamo, há tempos conhecidos do público, a série O Desafio do Elmo estreia dia 26 (na TV Cultura e na TV Brasil). “A proposta é falar sobre dinheiro, de uma maneira divertida, pra crianças em fase pré-escolar”, explica o diretor João Amorim. Os episódios de dois minutos e meio irão ao ar de segunda a sexta, nos intervalos da programação infantil.


Pra saber mais sobre o assunto, acesse: bit.ly/2cAFNi4. O site traz várias dicas preciosas. Aproveite!

18/11/2016 - 10:00

Conecte-se

Revista Ana Maria