Você e a garotada: Está na hora da papinha...

É pela boca que o bebê conhece o mundo...

Dra. Deborah Moss

Você e a garotada: Está na hora da papinha... | <i>Crédito: iStock
Você e a garotada: Está na hora da papinha... | Crédito: iStock
"Com quantos anos a criança pode comer sozinha? Meu filho adora se virar, mas faz a maior bagunça. Quando ensinar bons modos a ele?"

L. O., por e-mail


É pela boca que o bebê conhece o mundo. No início, ele ainda não diferencia o que pode do que não pode comer, mas já começa a
desenvolver a capacidade motora de conduzir tudo em direção à boca. Sendo assim, dificilmente você vai conseguir segurá-lo passivamente no cadeirão numa refeição tranquila e sem bagunça. Por volta dos 8 ou 9 meses, eles querem mexer em tudo, sentir a textura, as sensações... E não se preocupe, pois essa é apenas uma das tantas aventuras que ainda estão por vir. Aos 3 anos, ele já passou por boa parte dessa experimentação, mas, como toda criança, se você deixar nas mãos dele, tudo vira brincadeira. Nessa fase, estabeleça certas regras e limites na hora das refeições. Esse é o primeiro passo para a construção dos bons hábitos à mesa.
Se sujar também faz parte do processo de coordenar entre mão, olho e boca. Uma coisa é fazer bagunça aos 3 anos porque está
brincando com a comida, outra é se lambuzar como parte do treino com a colher, nas inúmeras tentativas e erros desse processo. Lembrando que até nós, adultos, comemos com as mãos alguns alimentos (cenoura, frutas, biscoitos etc. ) Então, calma. Nascemos com uma enorme capacidade de aprendizagem, mas é preciso de treino pra afinarmos tantas habilidades. Permita que ele se alimente sozinho, com supervisão, que logo estará comendo com bastante autonomia. Mas tenha paciência, já que a infância não é sinônimo de limpeza, olhe só as propagandas de sabão em pó!


Muitas crianças conhecem a comida já pronta. Experimente apresentar os alimentos in natura, ajude-as a descascá-los, mostre a diferença de cru e cozido, assado ou frito. Isso ajuda a criança a se familiarizar com a comida.


Uma mesa organizada permite a autonomia da criança durante a refeição. Forre o chão com um plástico, coloque uma roupa apropriada ou um bom babador e reserve um tempinho para esse momento tão especial!



Dra. Deborah Moss Neuropsicóloga especialista em comportamento e desenvolvimento infantil e mestre em psicologia do
desenvolvimento pela Universidade de São Paulo (USP). Consultora do sono certificada pelo International Maternity and Parenting Institute, no Canadá.


Envie suas perguntas para dra. Deborah Moss pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

16/03/2017 - 14:00

Conecte-se

Revista Ana Maria