AnaMaria
BBB / BBB21

Alopecia: falhas no cabelo de Lucas Penteado, do 'BBB21', podem piorar com estresse

Tricologista Viviane Coutinho explica condição na cabeça do brother

Da Redação Publicado em 03/02/2021, às 13h52 - Atualizado às 13h52

Lucas Penteado, do grupo Camarote do 'BBB21' - Globo
Lucas Penteado, do grupo Camarote do 'BBB21' - Globo

Lucas Penteado tem dado o que falar no 'BBB21'. Além das polêmicas e confusões que o ator protagonizou, as falhas na cabeça dele chamaram atenção do público. A tricologista Viviane Coutinho explica à AnaMaria Digital que o quadro tem todas as características de uma alopecia areata. 

"Qualquer diagnóstico de disfunção capilar é necessário ser feito presencialmente e através de exames físicos, tricoscopia, e às vezes biópsia. Porém, com a vivência, podemos dizer que as características são muito semelhantes a alopecia areata, que é classificada por uma doença inflamatória que pode ser assintomática ou vir inicialmente através de uma coceira e/ ou queimação", explica a profissional. 

Ela enfatiza que essa inflamação torna inativo os folículos pilosos, fazendo com que esses cabelos caiam em falhas circulares: "Em pequenos números ou evoluírem para perda total de cabelos e/ou os pelos do corpo também". 

Segundo Viviane, fatores emocionais podem desencadear ou agravar o quadro. "Esse momento em que Lucas está vivendo pode potencializar ainda mais essa disfunção", destaca.

GENÉTICA

Além da alopecia acometer cerca de 2 bilhões de pessoas no mundo, segundo dados da Academia Americana de Dermatologia (AAD), Coutinho acrescenta que o problema pode afetar ambos os sexos, todas as raças e surge em qualquer idade

"Porém, em 60% das pessoas, a alopecia começa antes dos 20 anos. O mal também faz parte da genética familiar. Cerca de 40% dos diagnosticados, há outras pessoas na família com o quadro. Fatores ambientais como estresse ou presença de micro-organismo podem disparar uma resposta imunológica anômala que lesa o folículo. Cerca de 10% dos pacientes podem desenvolver formas graves de alopecia crônica", esclarece. 

TRATAMENTO

A tricologista acrescenta que é necessário procurar um profissional para que ele prescreva qual será o tratamento. 

"Os tratamentos consistem desde injeções com cortisona , aplicações tópicas e terapias capilares que equilibram microbiotas, reduzem processos inflamatórios e automaticamente repelem os fios. O ideal é sempre procurar ajuda profissional ao perceber qualquer alteração na sua saúde capilar", conclui.