AnaMaria
Bem-estar e Saúde / Alimentação

Conheça o Kombucha, a bebida que promete fortalecer a imunidade

Kombucha: uma bebida que promete equilibrar o metabolismo do corpo

Karla Precioso Publicado em 29/09/2019, às 14h30

Após a fermentação, ele se transforma em uma bebida naturalmente frisante, saborosa e refrescante - Banco de Imagens/Getty Images
Após a fermentação, ele se transforma em uma bebida naturalmente frisante, saborosa e refrescante - Banco de Imagens/Getty Images

O Kombucha (se fala Kom-bu-tchá) é feito à base de chá, açúcar e uma cultura viva – leveduras e bactérias benéficas à saúde. 

Após a fermentação, ele se transforma em uma bebida naturalmente frisante, saborosa e refrescante: “É um chá probiótico que regula as funções do sistema digestivo e do intestino, facilitando a absorção dos nutrientes”, afirma Tais Tomaz, nutricionista parceira da marca Vih!. 

Além de fortalecer a imunidade, também equilibra o metabolismo do corpo. Não à toa, tem ganhado adeptos em todo o país. Ainda assim, há muitos questionamentos sobre suas características. A especialista esclarece os mitos e verdades sobre o assunto para AnaMaria

MITOS E VERDADES
É saudável - Verdade
Ele é feito a partir de um chá fermentado e possui grande variedade de vitaminas, minerais, enzimas e ácidos orgânicos, extremamente saudáveis para o corpo. O agente que ativa a produção desses organismos é o scoby, do inglês Symbiotic Colony of Bacteria and Yeast (Colônia Simbiótica de Bactérias e Leveduras). 

Essa matriz gelatinosa é colocada num chá (geralmente verde, mate ou preto), transformando a cafeína e o açúcar em probióticos. A bebida reforça a saúde geral, facilita a digestão e a absorção de nutrientes, além de recuperar a flora intestinal. Por isso, sempre foi conhecido como um tônico natural. 

Feita com organismos vivos - Verdade 
O Kombucha não pasteurizado contém bactérias e leveduras benéficas para a saúde intestinal e digestiva. Os probióticos também possuem grande quantidade de antioxidantes, que protegem o corpo de doenças inflamatórias.

Qualquer chá pode ser usado na preparação - Verdade
A maioria dos tipos são bons, porém alguns funcionam melhor. Os mais usados são o chá-verde ou preto, mas também podem ser substituídos por infusão de mate, hibisco ou jasmim. As infusões de hortelã e capim-santo têm óleos que destroem a colônia, então não são recomendadas.

Não tem data de validade - Mito
Depois de pronto, ele deve ser conservado na geladeira por até cinco meses. A fermentação não cessa na geladeira, somente desacelera.

Demora uma semana para ser preparado - Verdade
A bebida tem característica funcional graças à ação da colônia de leveduras. Essa colônia é responsável por fermentá-la e acrescentar a ela um potencial probiótico imenso. Por isso, a mistura deve fermentar entre sete e 15 dias dentro de um recipiente de vidro com algum chá (preto, verde ou mate) e açúcar. Depois, é só misturar o líquido às frutas, ervas ou outros chás para saborizar.

Não pode ser ingerido todos os dias - Mito
Muitas pessoas o consomem diariamente. Mas, por se tratar de uma bebida viva, é importante moderar na dose. A indicação é tomar de 100 ml a 350 ml por dia, em qualquer horário. 

Pode ser tomado na versão alcoólica - Verdade
De fato, todo o processo de fermentação gera álcool. Em processos bem controlados de produção, a quantidade fica abaixo de 0,5%, o que não é considerado alcoólico. Mas, pode-se optar por fermentar de forma a produzir mais álcool. O sabor aromático do gim pode ser uma opção para ser adicionada ao Kombucha depois de pronto. 

É vegana - Verdade
A menos que você use mel para adoçar. Ele é um poderoso probiótico natural e não é de origem animal. 

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS 

  • A bebida apresenta alta capacidade de desintoxicação. isso ocorre por conta de sua ação antioxidante. 
  • Dá energia. isso acontece por conta da formação de ferro que é liberado pelo chá-preto, utilizado na preparação da bebida. 
  • Reforça o sistema imunológico. seu efeito antioxidante também combate a ação dos radicais livres, diminuindo o risco de câncer e o envelhecimento precoce. 
  • Melhora o sistema digestivo. o kombucha é repleto de probióticos e essas bactérias do bem competem com as bactérias do mal, que causam doenças, amenizando problemas digestivos e intestinais. 
  • Tem propriedades antivirais e antibacterianas. a bebida atua contra o fungo candida albicans e a bactéria staphylococcus, que desenvolvem candidíase e diferentes tipos de infecção. 
  • Atua na saúde das articulações. suas substâncias previnem dores artríticas, evitando a inflamação.

ONDE ENCONTRAR
É fácil encontrar grupos de doação do scoby no Facebook e em blogs, mas você também pode comprar o chá pronto a um custo médio de R$ 15 por 300 ml. Por esse preço, não dá para tomar todo dia, então, o melhor a fazer é se aventurar na cozinha.

Ingredientes

  • 1 litro de água mineral 
  • 1 colher (sopa) de chá-preto, chá-verde ou de hibisco 
  • 50 g de açúcar orgânico 
  • 1 scoby 
  • 100 ml de um chá fermentado (é comum receber o scoby com um pouco dessa bebida já pronta) 

Modo de Preparo
Ferva a água e adicione o chá escolhido. Deixe em infusão. Coe em um pote de vidro e adoce. Espere esfriar e coloque o scoby e o chá fermentado. Cubra com um pano fino e prenda a borda com elástico. Guarde a bebida em local escuro. O Kombucha estará pronto entre sete e 15 dias. Quanto mais tempo de fermentação, mais ácido será o sabor. 

CONTRAINDICAÇÕES
O Kombucha pode ser prejudicial para pessoas hemofílicas e mulheres grávidas ou que estão amamentando. No período de amamentação, ele pode atuar como um potente laxante no sistema digestivo do bebê, o que é prejudicial. 

Além disso, se durante o preparo o chá mofar e for contaminado por fungos ou bactérias ruins, poderá fazer mal à saúde. Ele é contraindicado também para diabéticos, hipertensos, pessoas com problemas gástricos e crianças menores de 6 anos.