AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Mitos e verdades sobre depilação a laser; saiba quando a prática é segura

Especialista elenca as cinco principais dúvidas de quem quer fazer ou já faz depilação a laser

Karla Precioso Publicado em 17/05/2022, às 16h22

Especialista esclarece dúvidas sobre depilação a laser - Pixabay/Syao_pin
Especialista esclarece dúvidas sobre depilação a laser - Pixabay/Syao_pin

A cada ano que passa, a adesão à depilação a laser aumenta e já faz parte de uma grande parcela desse mercado de estética que movimenta 31 bilhões de reais por ano, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). “O fato de ser um método que causa pouco desconforto e garante resultados rápidos e eficazes faz com que a procura cresça, ainda mais com o avanço da tecnologia, que permite equipamentos mais modernos”, conta Aline Caniçais, especialista dermatofuncional da HTM Eletrônica, indústria referência no desenvolvimento e fabricação de equipamentos estéticos. 

Porém, ainda existem muitas dúvidas sobre o procedimento e diversas especulações sobre seu processo e resultados. “Uma das maiores preocupações relatadas pelos profissionais que aplicam a técnica é sobre a questão do desconforto e do verão, se pode ser aplicada em peles negras e bronzeadas, entre outros questionamentos”, comenta a profissional, que esclarece tudo a respeito.

MITO 

"Não pode tomar sol antes e nem depois do procedimento, e o mesmo também não é indicado para peles negras"

Para a maioria dos equipamentos, esse fator é uma verdade, porque aumenta o risco de queimaduras na área. Mas, com o avanço da tecnologia, atualmente, está disponível no mercado aparelho a laser inovador, que pode ser aplicado em qualquer região do corpo do homem e da mulher, em peles negras e bronzeadas. Com isso, é possível fazer a depilação mesmo durante o verão, quando a pessoa vai se expor ao sol.

"É mais dolorida que uso de gilete e depilação com cera"

Para começar, o uso de gilete é o menos recomendado por especialistas, porque pode prejudicar a pele, deixando a região escura, com pelos encravados. Sem falar que o pelo já tende a crescer de novo no dia seguinte. A depilação a cera, além de gerar um grande desconforto, acaba sendo um procedimento mais demorado e sempre precisa deixar o pelo mais longo para sua retirada - fator que pode incomodar a maioria das pessoas que querem justamente ficar sem nada. Atualmente, através das ponteiras com resfriamento inteligente, o procedimento fica indolor, pois inibe o aquecimento causado pelo laser

"O laser de diodo é melhor"

As novas tecnologias que combinam emissão simultânea de vários tipos de laser garantem efetividade e resultados rápidos e indolores. O ácrus combina três tipos de laser, que são emitidos simultaneamente: o laser alexandrite, com atuação superficial, indicado para peles mais claras e pelos finos; o diodo, que trata peles com tonalidades intermediárias, pelos finos e grossos e apresenta profundidade moderada, reduzindo a densidade e espessura do pelo; laser ND-yag, mais seguro para peles negras, trata pelos finos e grossos e apresenta um menor dano na pele. 

VERDADE

"A depilação a laser é duradoura"

Isso porque o que garante resultado é o tipo de laser utilizado, o conhecimento do profissional que aplica e as características do paciente, como quantidade e espessura do pelo. Em média, são indicadas de 4 a 8 sessões para um resultado bastante duradouro. Porém, é importante ressaltar que, eventualmente, são necessárias sessões anuais de manutenção, a serem avaliadas pelo profissional, porque também depende de fototipo, sexo, hormônios etc.

"Homens também podem fazer"

A busca pelo procedimento por homens também tem aumentado muito, e eles podem epilar qualquer área do corpo, inclusive a barba. Além disso, como tendem a sofrer com a foliculite, a técnica é ideal para prevenir o problema de pelos encravados.

{# Taboola Newsroom #}