AnaMaria

Rumo ao Sul: Queijos, uva, chocolate, praia, parques e diversão

O que não falta é programação para fazer com os pequenos no Sul do país

*Priscila Correia, do Aventuras Maternas, colunista de AnaMaria Publicado em 10/12/2021, às 08h00

Beto Carrero é um dos locais mais procurados na região Sul. - Arquivo pessoal
Beto Carrero é um dos locais mais procurados na região Sul. - Arquivo pessoal

Nosso último roteiro do ano chegou ao Sul do País. E, embora sejam apenas três estados, o que não falta é programação bacana para nossos pequenos. Sim, eu sei, sempre associamos essa região a atrações mais voltadas para o frio, mas estamos enganados.

O verão em terras sulistas tem uma infinidade de locais para conhecer e se apaixonar, incluindo a infinidade de parques públicos de Curitiba, o espetáculo da natureza em Foz do Iguaçu, o super divertido Beto Carrero e as aventuras na serra gaúcha.

LEIA MAIS:
Férias escolares: que tal fazer um tour pelo Sudeste?
Do litoral à Serra: veja ideias de uma viagem pelo Nordeste com crianças

E assim como na semana passada, que traçamos um roteiro do Nordeste seguindo um mapa, faremos o mesmo hoje, começando, portanto, pelo Paraná.

UM OASIS DE PROGRAMAÇÕES NA NATUREZA
Nossa aventura começa pelo Paraná e, claro, Curitiba, sua capital. Por lá, é possível encontrar muitos parques ao ar livre perfeitos para correr, brincar e estimular os pequenos. O Jardim Botânico, considerado o mais tradicional, é, sem dúvida, o passeio perfeito para fazer piquenique, correr pela grama e ainda conhecer mais da nossa flora – há, inclusive, uma estufa, que é um espetáculo à parte. Já no Bosque do Alemão, vale fazer o Caminho dos Contos e conhecer mais sobre a história de João e Maria, clássico dos irmãos Grimm. A trilha conta com a Casa da Bruxa e uma biblioteca onde há contação de histórias nos fins de semana.

Outro local tradicional da cidade é o Parque Barigui, um espaço enorme com muitos lugares para andar de bicicleta, patins, patinete ou simplesmente correr. Impossível não se encantar com um lago lindo e o encontro com capivaras e patos. Para as famílias que curtem uma boa aventura, o Parque MikeWood é a opção ideal. A área ecológica possui circuitos de tirolesa e arvorismo, além de camas elásticas, high jump, ponte pênsil e escorregadores. A diversão continua, ainda, pelo SpaceShip, entre as piscinas de bolinhas e o muro de escalada. Vale ficar ligado que o local não abre todos os dias, apenas sábados, domingos e feriados.

Outro passeio que não pode ficar de fora para quem vai ao Paraná é o de trem até Morretes. As crianças amam o caminho repleto de "piuís", percorrendo 110 km de uma cidade a outra, em uma viagem que dura mais ou menos três horas, com paisagens encantadoras, vales, cânions, cachoeiras e ruínas. Atenção especial também pelas passagens por pontes e viadutos que são verdadeiras obras de arte da engenharia, como a Ponte São João, com seus 55 metros de extensão, ou o viaduto do Carvalho, em que você tem a sensação de estar flutuando. Ao chegar à cidade, uma atração imperdível é o Ekôa Park, cheio de aventuras como tirolesa, arvorismo, bolha humana e trilhas no meio da mata. Outra sugestão é fazer o day use na Estância Maktub, que fica na beira do rio, ideal para um passeio de caiaque ou um banho de piscina.


Debora explora cada detalhe das cidades que visita com os filhos na região Sul. (Crédito: Arquivo Pessoal)

Debora Venturi Nabhan, que criou o Curiti Kids (@curiti.kids) e é mãe do Gui e da Bia, de 9 e 5 anos, conta que sempre gostou de planejar viagens e estudar futuros destinos, com a ideia de aproveitar ao máximo todos os cantos da cidade a ser visitada. Durante a pandemia, porém, passou a ir além e descobrir lugares pouco explorados para tirar os filhos de casa e das telas. “Foram várias cachoeiras, grutas e ‘cantinhos escondidos’ super legais. Na capital, a novidade é o parque de diversões da Pedreira Paulo Leminski, com seus 3 mil m2 e várias atrações, como montanha russa, trenzinhos, mini roda gigante, oficinas e até um navio pirata. O lugar, que vai ficar aberto durante a temporada de Verão até março, tem também atividades mais radicais, como tirolesa, pêndulo, escalada e rapel. Vale lembrar que o projeto Viva Pedreira tem o objetivo de transformar o local em um local de gastronomia, cultura, música ao ar livre e brincadeiras para toda a família. Ah, também tem restaurantes e bares”, comenta.

Ela lembra, ainda, que ao redor de Curitiba existem diversos restaurantes rurais para a criançada interagir com animais, andar a cavalo e jogar mini golfe. Alguns destes exemplos são o Ária Verde e Fazendinha Vereda. Outra dica é conhecer a Gruta do Bacaetava, que tem mais de 600 milhões de anos e é cheia de estalactites e estalagmites para as crianças explorarem”, comenta.

Para os que não abrem mão de uma praia, a Ilha do Mel é a queridinha dos paranaenses. Para chegar lá, deve-se pegar um barco e a travessia dura 30 minutos. “Na ilha, tudo é feito a pé ou de bike. São várias trilhas e caminhadas até o Farol das Conchas ou Gruta das Encantadas. Um passeio imperdível é alugar uma bike e pedalar até o Forte. Não deixe de comer a moqueca de siri no restaurante Mar e Sol. São diversas pousadas aconchegantes para dias de descanso em família. E uma dica importante: leve repelente”, sugere Debora.

Para terminar nosso roteiro pelo estado, é impossível deixar de fora Foz do Iguaçu. Muito conhecida pelas Cataratas do Iguaçu e pela Usina de Itaipu, ela não vive só dessas atrações, tendo inúmeras outras, inclusive para crianças. Ana Catarina Portugal, mãe de Ana Sofia e Ana Clara, de 7 e 4 anos, que criou com o marido, Declev Reynier, o blog Turista Profissional, conta que, pra começar, visitar o Parque Nacional das Cataratas é ‘obrigatório’. “A visita é fácil e nada cansativa, e as crianças adoram ver aquela imensidão e sentir aquele ventinho com água batendo na gente”, destaca. Conhecer a Usina de Itaipu também é de praxe e as crianças podem gostar de ver tanto pela grandiosidade da obra, quanto pelo tour panorâmico do local.

Mas a Usina também tem outras atrações que podem agradar aos pequenos, como o Refúgio Biológico (um tour pedagógico pela floresta) e o Ecomuseu de Itaipu (museu administrado pela Itaipu Binacional com os vestígios arqueológicos da região, acervo botânico, zoológico e muito mais)”, pontua. Outro passeio infantil que já se tornou tradicional em Foz do Iguaçu é o Parque das Aves, onde os visitantes passeiam por entre as aves que ficam em grandes espaços cercados em seu habitat natural - dá pra ver inúmeras espécies de aves bem de pertinho e com toda a segurança, como araras, tucanos, flamingos, etc. "Outro destino em Foz é o Dreams Park Show. Inaugurado em 2014 e conhecido como Dreamland Foz do Iguaçu, é um complexo de parques e atrações super legais, como o Dreamland Museu de Cera, o Vale dos Dinossauros, Dreams Ice Bar, o Dino Adventure, o Dreams Motor Show e o Maravilhas do Mundo. Já para as famílias com crianças que curtem carros e motores, há o Movie Cars, uma espécie de parque temático onde se apresentam dezenas de carros e motos que marcaram a história em filmes do cinema, em cenários divertidos e ótimos para tirar bons cliques. E para quem gosta de parques aquáticos - toda criança gosta -, Foz do Iguaçu tem alguns, como o Blue Park e o Aquamania Foz.

MUITO MAIS DO QUE BALNEÁRIOS
Santa Catarina é diversão pura para a garotada. Para começar, um dos parques mais emblemáticos do país está lá, o Beto Carreto World. Localizado em Penha, ele é considerado o maior parque temático da América Latina, com mais de 100 atrações para todas as idades. Os brinquedos são divididos em áreas temáticas, como Velho Oeste, a Ilha dos Piratas, o Mundo Animal, Terra da Fantasia e Aventura Radical. Para as crianças mais velhas, os brinquedos radicais fazem a alegria, como o Fire Whip, uma montanha-russa com looping, sem apoio nos pés; a Star Mountain, montanha-russa com dois looping seguidos; e a Big Tower, elevador com queda equivalente a 30 andares. O parque conta, ainda, com um zoológico e uma fazenda.

É no estado também que está o Snow Valley, em São Joaquim, um complexo repleto de experiências ecológicas, como fazer um piquenique, andar de tirolesa, andar em meio a mata nativa, abraçar um xaxim gigante e muito mais. Debora, do Curiti Kids, lembra, ainda, que crianças que gostam de aventura também vão curtir passar pela Serra do Rio do Rastro, com 284 curvas e uma vista de tirar o fôlego. “Outra sugestão é visitar as cachoeiras do Avencal e do Papuã. Ambas são enormes e rendem fotos lindas. Outro local que não pode ficar de fora é o Snow Valley Experience, que tem várias atrações, como tirolesas, arvorismo, escalada, paintball e arco e flecha”, conta. Ana Catarina, do Turista Profissional, sugere ir a Pomerode, que mais parece um pedaço da Alemanha localizado no Brasil. Por lá, existe um excelente parque temático de dinossauros, o Vila Encantada, que é um passeio imperdível para a família. “As crianças e até os adultos vão ficar super animados com os dinossauros em tamanho real que se mexem e emitem sons”, conta.

Ainda em Pomerode, Debora destaca outros destinos, como o Zoológico de Pomerode, com mais de 1.000 espécies entre felinos, primatas e aves; o tour na Fábrica de Chocolates Nugali, onde as famílias vão amar a degustação de chocolate derretido no final; o Museu do Brinquedo com vários brinquedos antigos que fizeram parte da nossa infância; e o Museu do Automóvel, com diversos Cadillacs, Mustangs e Corvettes.

E, é claro, os dois destinos mais conhecidos de Santa Catarina não poderiam ficar de fora desse tour pela região Sul: Balneário Camboriú e Florianópolis. No primeiro, que recentemente passou por um alargamento da faixa de areia, tem o Oceanic Aquarium, cheio de espécies de água doce e salgada; a roda gigante Big Wheel, com 82 metros de altura e uma vista linda para a orla; e o Parque Unipraias, que possui o teleférico, um trenó no estilo montanha russa e a Vila dos Duendes para os menorzinhos. Já em Floripa, além das belas praias– algumas ideais para crianças, como Campeche e Lagoinha -, tem o Projeto Tamar, com diferentes espécies de tartarugas, além de áreas para a criançada brincar. “É um programa divertido e educativo. Outro passeio imperdível é fazer o esquibunda nas dunas de Joaquina, que é diversão garantida”, diz Debora.


Miguel curte as praias, lagoas e cachoeiras de Floripa desde 3 meses. (Crédito: Arquivo Pessoal)

Ah, e Florianópolis ainda possui muitos outros destinos para quem gosta de um contato maior com a natureza e prefere locais não tão conhecidos. Luz Mariana Blet, do Raízes Nomades (@raízesnomades), que é mãe de Miguel, de 1 ano e 10 meses, conta que muitos desses locais não exigem grande preparo físico e são acessíveis para crianças pequenas. “Levo meu filho desde os 3 meses para as praias, pequenas trilhas, lagoas e cachoeiras. Ele adora a água”, comenta. Entre suas sugestões, estão a Praia da Solidão, que, além da praia com um rio que desemboca no mar, tem uma cachoeira, com trilha de menos de 10 minutos, super tranquila para ir com crianças; a Lagoa do Peri, que é de água doce e um lugar muito preservado no sul da ilha de Florianópolis (além de uma lagoa com água de temperatura bem agradável para os pequenos, há uma cachoeira e algumas opções de trilhas bem acessíveis); e a Praia da Armação e Praia do Matadeiro, que são duas praias, uma ao lado da outra, separadas por um rio. “Ambas são muito bonitas. A Praia do Matadeiro é famosa por ter boas ondas para o surf, o seu acesso é feito por uma pequena trilha a partir da praia da Armação, e por não ter acesso de carros, é um local bem tranquilo para frequentar com crianças. Já a Ilha do Campeche, chamada por muitos de “Caribe” do sul do Brasil, é um lugar paradisíaco, de águas azuis e cristalinas. O acesso é feito por barco, saindo da praia da Armação. Leva em torno de 40 minutos de viagem e é um passeio incrível para fazer com crianças e toda a família”, destaca.

A PONTINHA DO PAÍS
O destino mais famoso do país durante o inverno é, sem dúvida, Gramado. Mas o Rio Grande do Sul tem atrações para o ano inteiro, inclusive para as férias de Verão. Vamos começar por Bento Gonçalves, uma cidade turística que normalmente fica de fora do percurso natural de viagens em família. O local está na rota do vinho no Rio Grande do Sul, mas tem passeios perfeitos para a criançada lembrar por alguns anos. Na Casa da Ovelha, paga-se um único valor que garante a entrada em todas as atividades que acontecem durante o dia, da amamentação dos filhotes ao pastoreio e ordenha. O início da programação é cedo, com a degustação de produtos. Depois, chega a hora que a garotada adora, com a amamentação das ovelhas, que é realmente um momento encantador. No final do dia, toda a família para provar os iogurtes, queijos e doce de leite produzido no local.

Já o Wine Garden Miolo, que fica dentro da vinícola Miolo, tem um espaço preparado para piqueniques. Os pais podem ter um momento para eles para tomar um vinho, comer uma tábua de frios, bruschetta etc, curtir o sol e ouvir músicas. Com pallets na grama e esteiras, o espaço tem também recreação para as crianças e um grande gramado para brincar. Outro passeio bacana é o de trem até Carlos Barbosa, com direito a fotos em trajes típicos de família italiana. No trajeto há cantoria, apresentações, vinho e suco de uva. O ingresso do trem também inclui a atração “Epopéia Italiana”, um passeio sobre a imigração italiana que pode ser bem interessante para os pequenos. E para os pequenos que gostam de superar seus limites perto da natureza, o Caminho da Aventura Parque é o local ideal para fazer arvorismo, tirolesa, rapel e o Super Jump - este último um brinquedo único no Brasil, criado e projetado pelo proprietário do empreendimento. O espaço também tem interação com animais como cães, araras, cobras, entre outros. E para fechar o roteiro em Bento Gonçalves, a Vinicola Cainelli oferece colheita no parreiral com “merenda”, festa e música.

A seguir, partimos para Gramado, a cidade que é perfeita para viagens em família. Afinal, a capital mágica do inverno brasileiro também está pronta para receber as crianças durante o Verão. Antes de tudo, é preciso dizer que estar nessa região, que inclui Canela e Nova Petrópolis, já basta para fazer adultos e crianças felizes, curtindo sua magia, as delícias com aroma de chocolate e os parques que parecem saídos de páginas de livros. No Terra Mágica Florybal, parque temático da empresa de chocolates Florybal, tem dinossauros, bonecos gigantes, esculturas de animais, índios, cinema 4D, entre outras atrações. No Lago Negro, um lugar incrível da cidade que é ao ar livre, há espaço para caminhadas e passeio de pedalinho, bem Verão. O SnowLand Gramado é um parque incrível de neve que tem estação de ski, skibumbum, restaurantes, patinação artística e muito mais.

Não dá para ir a Gramado com crianças e deixar o local de fora. A Aldeia do Papai Noel é outro parque temático que não pode deixar de ser visitado por famílias com crianças (e também para as que só têm adultos). O local é dedicado ao natal e à história do Papai Noel, mas funciona o ano inteiro, com direito a bonecos de neve, renas, muitos brinquedos e um monorail com vista panorâmica do vale, que é uma delícia de fazer. Outro destino que não pode ficar de fora é o Mini Mundo Gramado, um parque com réplica de diversas cidades do mundo em miniatura. Por lá, um destaque ainda mais especial para os trenzinhos. E para completar, uma nova atração local é o Olivas de Gramado, com turismo rural. O local tem um deck e restaurante com uma vista linda para o cânion, além de fazendinha com animais que as crianças vão adorar. Ah, e é pet friendly. Em Canela há, ainda, o Alpen Park, um parque de diversões com cinema 4D, montanha russa e videogame interativo. Outra dica é conhecer o Skyglass, plataforma de vidro no Parque da Ferradura. Nela tem a atração Abusado, um monotrilho que leva os visitantes para um voo sobre o vale, confortavelmente sentados em cadeirinhas com cinto de segurança.

E para fechar nosso roteiro no Rio Grande do Sul não poderia faltar, é claro, Porto Alegre. “Passear pela orla do rio Guaíba é um passeio bem interessante para as crianças. O espaço oferece várias possibilidades de recreação infantil, desde uma caminhada ou um passeio de bicicleta até um playground com balanços, gangorras e escorregadores. Já o Museu de Ciências e Tecnologia possui quase 700 experiências, como o espaço arqueológico; a réplica do HMS Beagle, navio onde Charles Darwin fez sua viagem ao redor do mundo e formulou a teoria da evolução; e o Espaço dos Mamíferos Aquáticos”, pontua Débora. Outra dica é uma visita ao Parque da Redenção, um parque de diversões que a criançada adora, com carrossel, carrinho bate-bate, barco viking, entre outros.

*PRISCILA CORREIA é jornalista, especializada no segmento materno-infantil. Entusiasta do empreendedorismo materno e da parentalidade positiva, é criadora do Aventuras Maternas, com conteúdo sobre educação infantil, responsabilidade social, saúde na infância, entre outros temas. Instagram:@aventurasmaternas