AnaMaria

Emagreça sem esperar por milagres

Mas como fazer isso de maneira saudável? Nós te ajudamos!

Júlia Arbex Publicado em 14/02/2018, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Emagreça sem esperar por milagres - iStock
Emagreça sem esperar por milagres - iStock

Você quer muito desinchar para vestir aquela roupa linda e comer e beber sem ficar com a consciência pesada? Bom, esqueça as dietas malucas, os cremes que prometem reduzir medidas e as pílulas milagrosas. Nesta matéria, damos dicas que vão te ajudar a entender que o emagrecimento é um processo e você só vai conseguir chegar ao seu objetivo (seja perder ou manter o peso) se mudar o seu estilo de vida para um jeito mais saudável.

1 Aumente a saciedade
Alimentos ricos em fibras auxiliam no controle da fome e melhoram o trânsito intestinal. “Há dois tipos de fibras. A solúvel, que retém água e forma uma espécie de gel no sistema digestório, fazendo com que os alimentos demorem para sair do estômago, e a insolúvel, que aumenta o bolo fecal, melhorando o funcionamento do intestino”, explica a nutricionista do Hospital Moriah (SP), Carla de Carvalho Teixeira. As principais fontes de fibras são:

  •  Frutas
  •  Cereais integrais, como o arroz, trigo, centeio e aveia.
  •  Leguminosas, como os feijões, lentilha, grão-de-bico e ervilha.
  •  Sementes, como a chia, linhaça e semente de abóbora, para misturar na comida (não alteram o sabor).

2 Prefira os integrais
Os alimentos refinados são pobres de nutrientes e, por isso, geram mais fome e vontade de comer doces, além de aumentar o risco de prisão de ventre, problemas cardíacos e diabetes.

3 Consuma alimentos que desincham equeimam gordura Os principais são:
Melancia: rica em fibras e água, ela desincha e limpa o organismo. Para oferecer um efeito diurético ainda mais eficiente, bata a fruta com
as sementes e coe. Fica uma delícia!

Alface: possui clorofila e flavonoides, substâncias que, juntas, diminuem o excesso de líquido do corpo. 

Arroz integral: contém fitoquímicos, responsáveis por reduzir a absorção de gordura pelo organismo.     

Kiwi e couve: ricos em clorofila (por isso que eles são bem verdes), minerais e fibras, diminuem o inchaço e estimulam o funcionamento do intestino.

Pepino e tomate: por terem muita água, quando ingeridos, aumentam o fluxo urinário. 

Gengibre e canela: contém muita catequina, substância que acelera o metabolismo. 

Pimentas: a pimenta vermelha e a pimenta caiena têm muita vitamina C e antioxidantes, que melhoram o ritmo do metabolismo e ajudam na queima da gordura.       

4 Beba água e chás
Enquanto a água ajuda a eliminar as toxinas e o excesso de sal, um dos principais vilões da sensação de inchaço, os chás possuem
propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antibacterianas.

5 Entenda seu corpo
“Apesar de comer a cada três horas ser uma estratégia inteligente de dividir as refeições e evitar consumir ‘muita comida’ em uma única refeição, cada pessoa funciona de um jeito. Por conta disso, o ideal é ir ao nutricionista para entender como funciona o seu corpo e, assim, conseguir definir um ‘método’ de emagrecimento”, aconselha Jéssica Paz, nutricionista do Hospital Rios D’Or (RJ).            

6 Corte as calorias do jeito certo
Veja nas sugestões ao lado o que você deve comer em cada refeição para não engordar e manter o peso por mais tempo.  

Ingredientes para comer sem culpa

Café da manhã 

Proteínas magras: são alimentos ricos em proteínas, mas com poucas calorias. Eles são responsáveis por acelerar o nosso metabolismo.
Exemplo: ovo e laticínios (queijos, leites e iogurtes).
Frutas: contêm fibras e vitaminas, proporcionando saciedade por mais tempo. O ideal é comer um prato de sobremesa de melão, melancia ou manga ou até meio abacate por dia.
Café, suco natural, água de coco ou chá.        

Almoço

Salada crua: as folhas verdes, como a alface, o agrião e a rúcula, são ricas em vitaminas, minerais e fibras, prevenindo o envelhecimento das células do corpo e o aparecimento de diversos tipos de câncer. Além disso, dão saciedade por mais tempo.
Proteínas magras: carne grelhada, assada ou cozida é sempre uma boa opção. Prefere frango? Então coma o filé de peito e não a coxa. Se você gosta de peixe, salmão e atum são ótimos.
Carboidratos integrais: são cheios de vitaminas. Exemplo: arroz integral ou multigrãos, milho e quinoa.
Leguminosas: são ricas em carboidratos considerados bons (saudáveis e que não engordam). Exemplo: feijão, lentilha, grão-de-bico e fava.
Legumes e verduras: são ricos em vitaminas, sais minerais e fibras, protegem o organismo contra várias doenças, além de ajudar no funcionamento do sistema nervoso e na produção de energia.       

Jantar

O mesmo que o almoço. Mas, para perder peso mais rápido, evite ingerir alimentos que estão no grupo dos “carboidratos integrais”.   

Lanches da manhã e da tarde

Segundo Jéssica, é interessante ingerir alimentos que dão saciedade, para que nas refeições seguintes você não esteja com vontade de comer tudo. Frutas, iogurtes naturais e castanhas são ótimas opções.               

Ceia

“A ceia é a última refeição do dia e tem como finalidade evitar a sensação de fome antes de dormir, impedindo os famosos “assaltos à geladeira” durante a noite. Os alimentos ideais são os mais leves, como sucos de maracujá e caju, chá de camomila, cidreira e erva-doce, e mingau de aveia e frutas. Mas sempre em pequenas quantidades”, aconselha Jéssica.