AnaMaria

''Como acostumar o pet com a caixa de transporte?''

Comece colocando a caixa em um local que ele gosta da casa

Da Redação Publicado em 23/03/2019, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Se o pet nunca teve contato com esse objeto antes, o ideal é não forçar - Banco de Imagem/Getty Images
Se o pet nunca teve contato com esse objeto antes, o ideal é não forçar - Banco de Imagem/Getty Images

A caixa de transporte é um item fundamental para qualquer viagem com o pet, seja ela de carro, ônibus ou avião. Ela tem a função de promover mais segurança para o animalzinho e também para o tutor que estiver no volante. 

A primeira coisa para a qual devemos atentar é o tamanho da caixa. Para que o cãozinho se sinta confortável, o ideal é que a altura e a
largura sejam suficientes para que ele consiga dar uma volta completa dentro dela, e que, ao se deitar, suas patinhas consigam se manter esticadas. 

No primeiro momento, se o pet nunca teve contato com esse objeto antes, o ideal é não forçar! 

Comece colocando a caixa em um local com o qual ele se identifique dentro da casa. Pode ser ao lado da caminha dele, por exemplo.

Deixe-o cheirar bastante e, aos poucos, vá jogando alguns petiscos dentro da caixa para que ele entre cada vez mais para buscar. 

Neste momento, aproveite para criar um comando de “vai pra caixinha” (direcionando-o com o petisco) e associe com o “fica” para que ele goste cada vez mais de interagir com esse objeto. 

Conforme ele for se habituando, a dica é ir colocando coisas que o deixem confortável e que lhe dê uma sensação de bem-estar, como um cobertor, ossinhos e brinquedos. 

Com filhotes, se você fizer isso desde cedo, é possível que ele até considere a caixa como a própria caminha para deitar e se refugiar. 

Depois de ter feito vários treinos para associar positivamente
a caixinha, agora vale acostumar seu bichinho aos movimentos. 

Cada vez que você for movimentá-la, dê para o cãozinho que está lá dentro um pedacinho de petisco. Isso vai mostrar para ele que movimentos são legais e que ele não precisa ter medo.

Dica: acostume o pet a não sair correndo sempre que abrir a porta
da caixinha, pedindo para ele ficar quando for abri-la. Assim, você diminui os riscos de fuga caso aconteça alguma abertura por acidente.

MARCELA BARBIERI BORO, zootecnista, graduanda em medicina  veterinária, adestradora e franqueada da Cão Cidadão