AnaMaria
Famosos / Bombando na web

Ela largou o direito para fazer humor na internet

Vídeo de Bia Napolitano acabou viralizando e a então advogada percebeu que tinha, sim, potencial para brilhar nas redes sociais

Ana Luiza Xavier, com supervisão de Vivian Ortiz Publicado em 03/08/2021, às 08h20

Bia Napolitano conta como deixou de ser advogada para se tornar humorista - Instagram/@bianapolitano
Bia Napolitano conta como deixou de ser advogada para se tornar humorista - Instagram/@bianapolitano

Bia Napolitano já estava há 10 anos atuando como advogada quando, em 2018, decidiu abandonar a carreira para se dedicar àquilo que considera fazer de melhor: humor. E parece que fez certo. Afinal, atualmente já são mais de 1,6 milhão de pessoas que a seguem no Instagram, atrás de vídeos divertidos estrelados por ela e, muitas vezes, com participação do marido, Paulinho.

Apesar de se considerar palhaça e sempre fazer todos a sua volta rirem, Bia caiu de paraquedas na carreira de humor. Para AnaMaria Digital, ela conta que tudo começou na base do susto, quando, após sair do seu último emprego na área de direito, ela foi viajar com o marido. "Não gostava muito da rotina massante do escritório. Pensava em ser uma advogada, mas não tinha alegria e vontade de trabalhar com direito”, conta.

HUMOR NATURAL

Durante o passeio, ela começou a mostrar, para seus poucos seguidores na época, sua rotina nos lugares visitados. Um desses vídeos acabou viralizando e a advogada percebeu que tinha, sim, potencial para brilhar nas redes sociais, sendo muito bem recebida pelo público. Segundo Bia, suas inspirações são grandes estrelas da comédia, como Dercy Gonçalves e Nair Bello. 

"Cada uma tem o seu humor bem específico, e todas mantêm uma essência muito legal, aparentemente natural. Não me parece nada forçado e eu adoro ver isso em um humorista", afirma, antes de também citar Tata Werneck, Criss Paiva e Ingrid Guimarães como inspirações.

Apesar de todo o sucesso, Bia diz que, vez ou outra, ainda se depara com interações machistas em suas publicações, como comentários do tipo: ‘Mulheres que tentam fazer humor não tem graça’. “De certa forma, acredito que são comentários leves, mas, se aumentarem, vou continuar sempre fazendo o que eu amo porque a gente tem que seguir nossos sonhos", ressalta.

SERIA MINHA CLIENTE?

Bia tem recebido muito apoio de sua família, amigos e seguidores, afinal, segundo ela, eles sempre a incentivaram a investir em seu lado engraçado e artístico. Só que, apesar de se sentir apoiada, conta que tenta não se basear apenas naquilo que os internautas estão curtindo.

"Eu seria cliente do meu produto? Sim! Então eu vou continuar… não dá pra depender de aprovação e não aprovação", ensina.  Para ela, essa fórmula tem ajudado no seu crescimento e é assim que pretende continuar até alcançar seus maiores objetivos. "Acordo e durmo trabalhando em cima dos meus sonhos, tenho uma perspectiva muito linda pra minha carreira no humor e amo o que eu faço", conclui.