AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Wesley Safadão é acusado de erotização infantil após publicar vídeo com filha

Wesley Safadão foi denunciado depois de filha aparecer em vídeo de divulgação de sua nova música, 'Macetando'

Da Redação Publicado em 27/07/2022, às 16h51

Wesley Safadão foi denunciado por suposta erotização infantil - Instagram/@wesleysafadao
Wesley Safadão foi denunciado por suposta erotização infantil - Instagram/@wesleysafadao

O cantor Wesley Safadão foi denunciado pela deputada federal Eliza Virginia (PP-PH) na Ouvidoria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos por erotização infantil. 

A acusação veio após o cantor postar um vídeo da filha, Ysis, de 8 anos, participando da divulgação de sua nova música, 'Macetando'.

A canção faz referência a atos sexuais e possui o seguinte refrão:

"Red de melancia, pra novinha, com gin que tu vai ver / Putar** (vai bebê) / Chama as amiguinha, o baile vai ferver / Só quem é gostosa levanta a mão aê / Sentando, sentando, sentando, sentando, novinha sentando, sentando, sentando / Ma-macetando".

DENÚNCIA

A deputada publicou um vídeo em suas redes sociais anunciando a denúncia.

"No uso das minhas atribuições como mãe, como mulher, como cidadã cristã e deputada federal, coloquei agora no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos uma denúncia que apresento em relação ao vídeo que tem circulado na rede de Safadão", disse.

Durante o vídeo, Eliza acusou o cantor de apologia à pedofilia e disse que seu papel é lutar contra isso.

"Ficamos horrorizados. Minha bandeira é lutar contra a exploração sexual e o abuso infantil. E, no vídeo, Wesley Safadão canta e dança com a filha de 8 anos uma letra de música que fala sobre sexo explícito. Ele faz pologia à pedofilia", relatou.

"Há evidente erotização infantil que fere o Estatuto da Criança e do Adolescente em seu artigo terceiro, que estabelece que a criança e o adolescente gozem de todos os direitos fundamentais e inerentes à pessoa humana sem prejuízo da proteção integral, o que você, Wesley, não está fazendo", afirmou.

Ela ainda disse que o vídeo pode ser um estímulo para outras crianças fazerem o mesmo e que essa erotização não deveria acontecer.

"As crianças assistem ao vídeo e querem dançar também. Às vezes, os pais nem prestam atenção às letras das músicas. Hoje em dia, tem criança que não sabe ler nem escrever, mas já sabe falar sobre sexo. Isso não pode ficar assim. As crianças estão sendo erotizadas", disparou Eliza.

O Ministério ainda não se manifestou publicamente sobre o caso e se a denúncia da deputada será acatada ou não.

Confira os vídeos: