AnaMaria

Globo prevê mudanças em 'Nos Tempos do Imperador' após pesquisa de público

A emissora recebeu críticas por cenas de racismo envolvendo Pilar e Samuel, dois protagonistas da história

Da Redação Publicado em 11/09/2021, às 18h58 - Atualizado às 18h58

Germana, Licurgo e Pilar são alguns personagens alvos de críticas na novela - Globo
Germana, Licurgo e Pilar são alguns personagens alvos de críticas na novela - Globo

A novela ‘Nos Tempos do Imperador’ sofrerá algumas mudanças nos próximos capítulos. No ar há apenas um mês, a Globo pretende fazer um grupo de discussão sobre a trama na semana que vem, em formato online. As informações são da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, divulgadas neste sábado (11).

Recentemente, a trama foi alvo de discussões após Pilar (Gabriela Medvedovski) sugerir que sofria preconceito por ser branca. Na história, ela engatou um romance com Samuel (Michel Gomes), um ex-escravo, mas a pauta do racismo envolvendo os personagens foi deixada de lado no folhetim.

A decisão dos autores da novela em não discutir o racismo, muito presente na época em que se passa a trama, também foi outro ponto que não passou despercebido pelos telespectadores. Apesar do romance interracial e do núcleo de escravos, o preconceito aparentemente não está presente aos olhos de que vê o casal, fato que certamente seria alvo de comentários negativos no século XIX, período em que se passa a história.

A emissora enfrentará o desafio de fazer as alterações com uma boa frente de capítulos prontas. As gravações estão previstas para terminarem em outubro deste ano, e mais de um final será rodado.

BAIXAS NO ELENCO

Os personagens Germana (Viviane Pasmanter) e Licurgo (Guilherme Piva) deixarão a trama após enfrentarem algumas dificuldades nos bastidores. Vale lembrar que os dois já estavam presentes em ‘Novo Mundo’, antecessora da produção.

Germana e Licurgo entraram na trama como donos de uma taberna onde D. Pedro I (Caio Castro) frequentava com os amigos. Entretanto, em ‘Nos Tempos do Imperador’, o estabelecimento passou a ser comandado por Quinzinho (Augusto Madeira) e Clemência (Dani Barros), enquanto o casal continuou fazendo suas falcatruas por lá. 

Logo nos primeiros capítulos da novela inédita, os personagens começaram a desagradar os telespectadores, sendo considerados ‘constrangedores’ e ‘inúteis ao contexto geral da trama’. Apesar disso, esse não é o motivo pelo qual os dois deixarão as gravações.

Na verdade, devido à caracterização trabalhosa dos personagens, que exige várias horas e o auxílio de um grande número de profissionais, toda essa produção ficou inviável no contexto da pandemia. Com isso, Germana e Licurgo vão sair da trama por volta do capítulo 35, que já está gravado, quando morrerão aos 100 anos de idade.