AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Bolsonaro vira meme na internet após prisão de Milton Ribeiro

O ex-ministro da Educação foi preso por investigações de esquema de corrupção

Da Redação Publicado em 22/06/2022, às 11h33

Internautas cobraram que Bolsonaro "cumpra sua promessa" - Reprodução/Instagram
Internautas cobraram que Bolsonaro "cumpra sua promessa" - Reprodução/Instagram

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi preso, nesta quarta-feira (22), por suspeitas de participação no caso de corrupção da Operação “Acesso Pago”, envolvendo pastores evangélicos.

Anteriormente, o presidente Jair Bolsonaro, em uma de suas lives semanais, havia dito que confiava tanto no ministro que “colocaria sua cara no fogo” por ele.

Na internet, muitos criticaram a postura do presidente e apontaram incongruências com seu discurso anti-corrupção, tão forte nas eleições de 2018.

Por outro lado, outros internautas não perderam tempo e logo resgataram a fala do presidente, usando-a como base para muitos memes.

Entre os mais comuns, encontravam-se pessoas perguntando se o presidente já havia “cumprido sua promessa” e aqueles que relacionavam a fala de Bolsonaro com a típica fogueira das festas de São João.

Confira alguns memes que circulam nas redes:


ENTENDA

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi preso preventivamente pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (22), por conta da Operação “Acesso Pago”, que investiga esquema de corrupção envolvendo pastores evangélicos durante a gestão dele à frente do MEC.

De acordo com o colunista Igor Gadelha, do Metrópoles, ele foi preso em sua casa na cidade de Santos (SP). Espera-se que Ribeiro seja transferido para Brasília ainda durante o dia de hoje. Enquanto isso, a PF realiza buscas na sede do Ministério da Educação, em Brasília.

No mandado de prisão, foram colocados ao menos quatro crimes que teriam sido cometidos por Ribeiro: corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. Vale ressaltar que ele foi exonerado em março passado, após muita pressão do Centrão, alegando que a permanência do ministro após as revelações seria prejudicial ao governo.

{# Taboola Newsroom #}