AnaMaria

Claudio Manoel reclama após Globo ignorar 'Casseta e Planeta' em homenagem à TV

Programa de humor esteve no ar por 20 anos na emissora

Da Redação Publicado em 19/09/2020, às 15h36 - Atualizado às 15h36

Claudio Manoel fez parte dos 20 anos do humorístico - Alex Carvalho/TV Globo
Claudio Manoel fez parte dos 20 anos do humorístico - Alex Carvalho/TV Globo

Claudio Manoel usou suas redes sociais para reclamar do fato de a TV Globo ter ignorado o 'Casseta e Planeta' na homenagem aos 70 da TV brasileira, que foi ao ar na noite da última sexta-feira (18), no 'Globo Repórter'. 

O ator veio à público após receber mensagens de diversos internautas que o questionaram sobre a ausência do humorístico, já que uma parte da homenagem fez uma retrospectiva dos principais programas de humor da televisão.  "Esclarecendo: não tem mágoa, não tem lamento, só uma pequena lembrança", iniciou ele. 

"Durante duas décadas, o programa de maior audiência da televisão dominou as terças-feiras. Em vários aspectos, o programa foi pioneiro e revolucionário, gerando uma legião de admiradores, seguidores e imitadores", relembrou. 

Ele ressaltou que a atração foi transmitida por 20 anos e saiu do ar em 2010. "Já tem alguns anos que não estamos mais no ar. Ok, faz parte. Mas por que o silêncio absoluto? Por que nenhuma linha, nenhuma citação, absolutamente nada? Isso já vem de algum tempo, vários esquecimentos, em várias timelines/retrospectivas/comemorações", completou.

Claudio encerrou seu desabafo caracterizando como "covarde" o ato de ignorar o 'Casseta e Planeta'. "Quem 'cancelou'? Por que esse apagamento tão ostensivo, arbitrário, mal-educado e, sobretudo, covarde? Que calos foram pisados? Que crimes/delitos foram cometidos?"

O ator ainda ganhou o apoio do amigo Hélio de La Peña, que também fez parte do elenco da atração. "20 anos de sucesso. Alguém consegue explicar por que o Casseta foi apagado pela Globo no programa sobre os 70 anos da TV brasileira?"

Além de Claudio e De La Peña, o humorístico também tinha Bussunda, Maria Paula, Marcelo Madureira, Hubert Aranha, Beto Silva e Reinaldo Figueiredo.