AnaMaria

Coluna da Estopinha: Adestramento e recompensa ideal

Uma dica: observe-o para identificar o que seria uma troca positiva para o bichinho

Alexandre Rossi Publicado em 21/06/2017, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Coluna da Estopinha: Adestramento e recompensa ideal - iStock
Coluna da Estopinha: Adestramento e recompensa ideal - iStock
Em dúvida sobre o que usar como recompensa com o pet para tornar o adestramento assertivo e divertido para ele? Uma dica:
observe-o para identificar o que seria uma troca positiva para o bichinho. Existem inúmeras atividades e objetos que o peludo deseja muito e podem ser utilizados como recompensa (petiscos, brinquedos, carinho...). Por exemplo, um cão que adora brincar de buscar uma bolinha, pode facilmente aprender os comandos “busca” e “solta” se você tiver duas iguais. Comece assim: jogue uma das bolas e o cachorro correrá para pegá-la. Quando ele fizer isso, interaja com a que ficou contigo, sem ligar para o cão. Ele, provavelmente, desejará o brinquedo que está em suas mãos. Neste momento, elogie-o e jogue a bola! Assim, você usará um brinquedo preferido e a própria dinâmica do “jogo” como recompensa: toda vez que o cão buscar uma bola e, depois, soltá-la, a brincadeira continua. As trocas não condicionarão o animal a obedecer só quando o tutor oferecer algo? Não necessariamente! No início, o aprendizado não será concretizado se não houver estímulo significativo para ele. O bichinho aprenderá os comandos na base da troca, mas, com o tempo, se comportará conforme o esperado apenas por conta da expectativa em receber o “troféu”. Aos poucos, ele obedecerá, mesmo sem os agrados, a todo acerto.

CURIOSIDADE

Chamando atenção!
Ao falar baixo com os cães, eles prestam mais atenção. Adotar ações imprevisíveis também gera bons resultados: ande pela casa e mude subitamente de direção. Dar petiscos e fazer um carinho quando ele estiver atento também é uma maneira de conseguir do pet aquilo que você deseja.


PERGUNTA QUE A ESTOPINHA RESPONDE
Olá, Estopinha! Tudo bem? Eu vi no seu Facebook que, agora, você também tem uma irmãzinha gatinha. Achei demais! E fiquei muito curiosa também: por favor, me conte como está sendo os seus primeiros dias com ela? 

Verônica Mattos, de Ribeirão Pires/SP

“Oi, tiaaa Verônica. Simmmm, agora a família Rossi tá completica, não é mesmo? Então, na verdade, eu tô me acostumando aos
pouquinhos com a gatinha, porque o meu instinto natural de caçadora me faz ficar um pouco mais agitada, sabe? Então, agora, os papis estão me treinando para eu entender que ela é minha irmãzinha. Aí, já, já todo mundo aqui em casa estará dando jump junto! Vou contar uma coisa: a gente até já deitou na cama dos papis junticas (risos). Fica de olho no meu Face que eu vou contar tuuudico por lá!”


Alexandre Rossi é zootecnista e especialista em comportamento pet. Autor de livros e fundador da Cão Cidadão, comanda o quadro Desafio Pet (Programa Eliana/SBT), Missão Pet (Nat Geo) e É o Bicho (BandNews FM). caocidadao.com.br

Envie suas sugestões e perguntas para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br