AnaMaria

Conversa entre Amigas: Nem todo 'palpite' é ruim

O convívio saudável fortalece os laços familiares

Karla Precioso Publicado em 15/06/2017, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Conversa amigas - Shutterstock
Conversa amigas - Shutterstock
“Minha mãe dá palpites demais na maneira como eu crio meu filho. Não quero ser indelicada com ela, mas desejo tomar minhas próprias decisões. Tantas interferências andam me incomodando demais. O que eu faço?”

F. L., por e-mail

Palpite toda avó dá, mas acredite: por trás de suas “interferências” há sempre a melhor das intenções. Portanto, tente ouvir a opinião dela com paciência e procure entender seu ponto de vista. Só assim você poderá avaliar se faz sentido ou não. Se discordar, em vez
de se morder de raiva, respire fundo e agradeça ainda assim, procurando explicar que prefere agir de outra maneira. Entender que a intenção dela é boa e ouvir seus palpites como sugestões, e não como ordens, irá evitar conflitos desnecessários. Sem falar que o convívio saudável entre vocês pode ser uma ótima oportunidade de mostrar para o seu filho a importância de fortalecer os laços familiares. Concorda?

Sua amiga, Karlinha

Envie sua pergunta para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br (seu nome não será divulgado)