AnaMaria
Últimas Notícias / Antes e Depois

Diego Hypolito mostra 'antes e depois' e impressiona fãs: ''Da água para o vinho''

Diego Hypolito se compara em cliques de 2002 e 2020 e questiona: ''Qual vocês preferem?''

Da Redação Publicado em 17/03/2020, às 21h37 - Atualizado às 21h37

Diego Hypolito surgiu diferente em clique na web - Reprodução/ Instagram
Diego Hypolito surgiu diferente em clique na web - Reprodução/ Instagram

Diego Hypolito usou as redes sociais, nesta terça-feira (17), para mostrar um clique surpreendente.

No Instagram, o ginasta compartilhou um registro de seu antes e depois, e surpreendeu com a mudança física após quase 20 anos.

“Boa noite, galera. 2002 e 2020. Qual vocês preferem?”, perguntou ele na legenda da publicação.

A foto do famoso impressionou os internautas, que deixaram muitos comentários na postagem. 

“Da água para o vinho”, observou um seguidor. “Você evoluiu bastante”, disse outra fã. “Você é lindo no antes e no depois”, completou mais uma.

ABUSO SEXUAL E BULLYING

Diego Hypólito usou as redes sociais para fazer um desabafo sincero sobre algumas dificuldades que passou no seu passado.

“Passei por muito bullying na infância e só eu sei o que carreguei até me livrar de todo o mal que me fez”, declarou na legenda do post. 

Além disso, o ginasta chamou atenção para o fato de não se considerar nem de direita e nem de esquerda. No entanto, alguns internautas não gostaram da declaração do atleta e o criticaram. 

"Desfruta do que foi conquistado, usufrui das conquistas, mas não dá valor a isso e ainda cospe no prato que comeu", escreveu um seguidor.

Sem papas na língua, o medalhista olímpico rebateu o comentário falando sobre suas origens humildes “Sete anos seguidos sendo ambulante em Copacabana, sendo chamado de cabeça de caminhão e Frankenstein", relembrou. 

O paulista não parou o desabafo por aí, o ginasta relembrou casos de abuso sexual que sofreu quando era jovem.

"Meu técnico falava para a minha mãe que eu era gay desde os 11 anos de idade. Me faziam ficar nu com 9 anos de idade, pegar uma pilha com o ânus, na frente de vários outros atletas, pois senão me espancavam e me humilhavam, rindo e achando o máximo", lamentou.