AnaMaria
Últimas Notícias / Túnel do Tempo

Lembra dele? Ator Mirim de 'Pantanal' hoje é alpinista industrial e sonha em voltar à TV

Renan Cabizuca sonha em voltar a atuar

Da redação Publicado em 22/09/2020, às 09h22 - Atualizado às 09h23

Renan Cabizuca relembra estreia como Joventino em "Pantanal" - Repdoução/Arquivo Pessoal
Renan Cabizuca relembra estreia como Joventino em "Pantanal" - Repdoução/Arquivo Pessoal

Renan Cabizuca tinha apenas 5 anos quando fez sua estreia na TV, como Joventino, em 'Pantanal'. O rapaz, que hoje trabalha como alpinista industrial e sonha em voltar a atuar, falou sobre o papel ao jornal Extra, nesta terça-feira (22).

Na ocasião, ele relembrou a cena em que precisava jogar suco em José de Abreu, que interpretou seu padrasto na trama.

"Eu disse para todo mundo que tinha medo do José de Abreu chamar a polícia para mim (risos). As pessoas no set me tranquilizaram, mas dá para ver que eu joguei e saí correndo, como a cena pedia, mas porque estava realmente assustado", relembrou.

Morador do bairro de Ramos, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro (RJ), Renan trabalhou na TV Manchete, e ainda falou sobre o carisma na infância.

"Eu era um bebezão carismático pra caramba. Ia no colo de todo mundo, batia papo. Tenho fotos com praticamente todo o elenco. Depois, fiz um comercial de um parque de diversões no Rio, tentei fazer cursos de teatro em dois momentos distintos, aos oito anos e aos 15, mas foi ficando caro e longe para dar continuidade", afirmou.

O contato com o elenco de 'Pantanal' praticamente se perdeu após alguns anos. Há pouco mais de um ano, um ator o procurou com a ideia de realizar um coquetel celebrando os 30 anos da novela. Mas, com a pandemia de coronavírus, a comemoração foi adiada.

Aos 35 anos, Renan vive hoje emoções distintas em relação ao trabalho. É alpinista industrial, e ganha a vida realizando manutenções em prédios, navios e plataformas. Até mesmo fundou uma empresa ao lado de um sócio, a Elevart.

No entanto, ele não esconde que o sonho de voltar a atuar ainda existe.

"Atuar está um pouco distante agora. Gostaria muito de voltar um dia e sei que se tiver oportunidade me dedicaria muito. Só que antes disso, tenho outras prioridades, como família, educação dos filhos, não dá para parar tudo e investir nesse luxo", refletiu.