AnaMaria
Últimas Notícias / CORONAVÍRUS

Luciano Huck oferece ajuda à menina que trocava máscaras por comida no Rio de Janeiro

Apresentador conseguiu contatar a família da garota por meio de uma amiga

Da Redação Publicado em 14/05/2020, às 08h46 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Ana Júlia trocava máscaras por comida no Rio de Janeiro - Divulgação/Instagram/@lucianohuck
Ana Júlia trocava máscaras por comida no Rio de Janeiro - Divulgação/Instagram/@lucianohuck

Uma foto de uma garota trocando máscaras por comida em um semáforo no Rio de Janeiro (RJ) viralizou nas redes sociais durante a última quarta-feira (13).

Na ocasião, diversos artistas se solidarizaram com a situação e compartilharam o registro em suas redes sociais. Nego do Borel foi um dos primeiros a divulgar a foto pelo seu Instagram. Mas ao que tudo indica, a realidade da garota está prestes a mudar.

Na mesma noite, Luciano Huck publicou um vídeo em seu perfil afirmando que dormiu pensando na situação.

"Ontem a noite, quando deitei na cama para ir dormir, eu tava olhando as redes sociais e, sendo justo, eu olhei o perfil do Nego do Borel, meu amigo que eu gosto, e eu vi essa foto. Isso me cortou o coração mesmo. Aí eu postei essa foto perguntando se alguém sabia quem era essa menina", começou.

Na sequência, ele revelou que a garota se chama Ana Júlia, e estava ajudando sua mãe, Silvana, a arrecadar alimentos para a casa onde moram com a tia e mais três irmãos.

O comandante do "Caldeirão" conseguiu encontrar a família por meio de uma amiga, Giuline.

"Nunca na minha vida, é a primeira vez, mas eu tenho vergonha dos outros acharem que eu estou pedindo, que eu estou usando minha filha para poder pedir, e eu jamais faria isso", afirmou Silvana.

Questionada por Luciano se esta era a primeira vez que faltava comida em casa, a matriarca foi sincera.

"Faltavam algumas coisas, coisas que a gente daria um jeito, mas agora foi de verdade. Você abrir um armário e não ter nada para comer. Não ter dinheiro para comprar um pão para o filho", explicou.

Por fim, o apresentador afirmou que solicitaria os contatos de Silvana para que pudesse ajudá-la a conseguir um emprego.

Ao jornal 'O Globo', Luciano explicou o que motivou a tomar tal atitude.

"Fiquei imaginando os meus filhos, que têm a mesma idade (de Ana Júlia), naquela situação. Como eu tenho dito com bastante frequência: a solidariedade tem que ser mais contagiosa que o vírus", disse.