AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Últimas Notícias / Marcha para Jesus

Milhares de fiéis voltam às ruas na Marcha para Jesus

Esta edição marcou 30 anos da Marcha para Jesus com a presença de Bolsonaro

Da Redação Publicado em 10/07/2022, às 09h53

Marcha para Jesus 2022 aconteceu no último sábado (09) na capital paulista - Instagram/@marchaparajesus
Marcha para Jesus 2022 aconteceu no último sábado (09) na capital paulista - Instagram/@marchaparajesus

Completando 30 anos, a Marcha para Jesus é um evento mundial que reúne milhares de fiéis, acontecendo este ano no último sábado (09). No Brasil, o evento ocorre principalmente em São Paulo, saindo da Estação da Luz em uma caminhada de 3,5 km até a Zona Norte da capital paulista.

Após dois anos, esta foi a primeira vez desde o começo da pandemia que a marcha aconteceu em seus moldes originais. Em 2020 e 2021, o evento foi marcado por manifestações menores, como carreatas e shows no estilo drive-in, com distanciamento e segurança. 

Grupos de diversas igrejas e coletivos cristãos marcaram presença e engrossaram o fluxo de fiéis na marcha. Dentre eles, famílias e até mesmo casas de reabilitação se juntaram para praticar a fé e assistir aos vários shows.

“É um trajeto longo, mas quando a gente vai cantando, adorando a Deus, junto com nossos irmãos, em comunhão, é muito gostoso”, disse a química Caroline Cristina Xavier ao Jornal Nacional, que cobriu o evento. 

Entre os artistas que se apresentaram, estão Aline Barros, André & Felipe, Daniel Berg, Fernanda Brum, Pedras Vivas, Praise Teen, Rebeca Carvalho, Renascer Praise, Samuel Messias e o vencedor do Gospel Singer, Israel Reis.

DISCURSO DE BOLSONARO

O presidente Jair Bolsonaro, católico de nascimento porém próximo à bancada evangélica, discursou na Marcha para Jesus e levou sua ideologia conservadora ao palanque. Com temas polêmicos e que, segundo especialistas, dizem respeito à saúde pública, Bolsonaro falou de política no evento religioso.

"Temos uma posição aqui: somos contra o aborto, contra a ideologia de gênero, contra a liberação das drogas e somos defensores da família brasileira", discursou evocando uma guerra entre o bem e o mal: "Somos a maioria do país, a maioria do bem, e nessa guerra do bem contra o mal o bem vencerá outra vez."

O presidente sempre deixou bem claros os seus posicionamentos sobre esses temas. Mais recentemente, Bolsonaro defendeu o porte de armas colocando Jesus Cristo no meio ao dizer que o líder cristão só “não comprou pistola porque não tinha” na época em que viveu.