AnaMaria
Últimas Notícias / Atenção

Prepare o casaco: Brasil terá semana de frio intenso, com temperatura atípica para maio

A culpa é de uma massa de ar polar, que vai derrubar as temperaturas entre os dias 16 e 22

Da Redação Publicado em 12/05/2022, às 08h51

Prepare os casacos, porque a temperatura vai realmente baixar no país. - Unsplash
Prepare os casacos, porque a temperatura vai realmente baixar no país. - Unsplash

Termômetros abaixo de 10°C em São Paulo, previsão de neve e "chuva congelante" para estados do Sul, além de geadas para outros trechos do país. Essas são as previsões dos serviços de meterologia para os dias a partir da próxima segunda-feira (16).

De acordo com Cesar Soares, meteorologista da Climatempo, os termômetros devem ficar abaixo de 10°C em São Paulo, há previsão de neve e "chuva congelante" para estados do Sul e geadas para outros trechos do país.

De acordo com o G1, esse pode ser o episódio de frio mais intenso deste ano. Tecnicamente, o que vai acontecer é o avanço de uma "massa polar", que o especialista classifica como "muito intensa".

TEMPERATURAS MÍNIMAS

Quando falamos das capitais, na próxima segunda (16), por exemplo, a temperatura mínima em Belém será de 24°C, em Belo Horizonte 16°C, Florianópolis 13°C e São Paulo com 15°C, afirma o Climatempo. O ápice será entre os dias 16 e 22.

O grande diferencial, desta vez, é que o deslocamento da massa de ar polar vai coincidir com a passagem de um ciclone extratropical, o que vai trazer umidade e possibilitar a ocorrência de eventos mais incomuns: queda de neve e precipitação da chamada "chuva congelante", um evento bastante raro no país.

Basicamente, até é possível ver as gotas caindo, mas as pessoas na rua não se molham, pois a gota congela ao tocar a superfície. O fenômeno está previsto para acontecer em municípios da Serra Gaúcha e algumas cidades da região central de Santa Catarina na terça-feira (17) e quarta-feira (18).

E quais são as doenças que aumentam nesta época? Como são várias, achei mais fácil fazer uma listinha!

GRIPES E RESFRIADOS 

Definitivamente, a primeira e mais frequente de todas. Nesta época do ano, os vírus respiratórios se multiplicam mais. Alem disso, com a queda das temperaturas, há a tendência de ficarmos mais agrupados e em ambientes fechados e menos arejados. Por isso, elas são mais frequentes nesta época. A gripe pode causar dor, febre e inflamação nas vias respiratórias. 

RINITE

Podem ser tanto alérgicas quanto não alérgicas. No caso dessas últimas, as irritativas são as mais frequentes. As rinites alérgicas tem um componente imunológico do nosso corpo com sensibilidade a inalantes, tais como poeira domiciliar, ácaros, fungos, pelos de animais, entre outros. 

Já a irritativa ocorre por inalação de algo que irrita a via respiratória, como poluição ambiental, produtos de limpeza ou químicos, perfumes, ar seco ou frio, entre outros. E a mesma pessoa pode ter ambas. Isso explica porque muitos narizes por ai começam a escorrer e coçar quando bate um ventinho frio ou quando o ar esta mais seco e com poeira! 

PNEUMONIA

Podem ser virais ou bacterianas, sendo muitas vezes associadas a doenças das vias aéreas altas, como gripes ou resfriados. Acometem mais os extremos de idade, como crianças e idosos. 

BRONQUIOLITES

São infecções virais dos bronquíolos pulmonares, geradas por um variedade de vírus, mas especialmente o vírus sincicial respiratório. Acomete crianças menores de dois anos e, na maioria dos casos, tem potencial grave, gerando tosse, febre e falta de ar.

SINUSITES

É a inflamação ou infecção dos seios da face. Pode ocorrer por causas alérgicas, virais ou bacterianas. 

ASMA E BRONQUITES

As doenças pulmonares pioram muito nesta época do ano. Em ambos, o clima tem muita relação com a piora dos sintomas. Exatamente pelos ar entrar na via aérea sem estar totalmente adequado, causar piora de inflamação nas pessoas susceptíveis.

COMO ALIVIAR?

Infelizmente, não temos como controlar o clima, mas existem alguns truques para amenizar as consequências dele. 

HIDRATE-SE: beba muita água, pois a via respiratória precisa de mais hidratação nesta época do ano, além de sertirmos menos sede no frio.

LAVE O NARIZ: a lavagem nasal com soro fisiológico ajuda na remoção dos agentes nocivos do nariz, também umidificando a região.

UMIDIFIQUE O AR: o uso de umidificadores ajuda a manter o ambiente mais adequado. Na falta de um aparelho, deixar uma toalha úmida na cabeceira da cama ou uma assadeira com pouca água ajudam.

ATENÇÃO: apensar de serem muito úteis, o uso de aquecedores e ar condicionado ressecam muito o ambiente.

LAVE DE NOVO: lave as roupas de inverno antes de utiliza-las, mesmo que tenham sido guardadas limpas. Elas acumulam ácaros e podem causar crises de alergia.