AnaMaria
BBB / Indignada

‘BBB21’: Mãe de Gilberto fala sobre Nego Di chamar filho de ''sujinho''

Jacira Santanna disse que o filho é “muito homem para enfrentar as cobras peçonhentas”

Da Redação Publicado em 05/02/2021, às 17h56 - Atualizado às 17h56

Gilberto, um dos participantes do 'BBB21', com a mãe, Jacira Santanna - Instagram/@jacira.santanna
Gilberto, um dos participantes do 'BBB21', com a mãe, Jacira Santanna - Instagram/@jacira.santanna

Jacira Santanna, mãe de Gilberto Nogueira, resolveu usar suas redes sociais, nesta sexta-feira (05), para se pronunciar a respeito da conversa entre Karol Conká e Nego Di, participantes do ‘Big Brother Brasil 21’ (TV Globo). De acordo com ela, Gil "tem orgulho de sua cor e raça".

Tudo começou na madrugada desta sexta-feira (05). Os brothers estavam comentando sobre a negritude do economista e, em algum momento, o humorista disparou: “Ele tem cabelo liso, eu tava olhando isso na prova e pensei que teve alguém que disse para ele uma hora ‘cara, tu é preto’, e ele acreditou (...) Ele é um pouquinho sujinho, se ele se esfregar bem com as buchas que a gente toma banho e fazer um acabamento naquele cabelo dele…”.

Karol comentou que falou para Gilberto que ele tinha a mesma cor de Projota. Nego Di discordou, mas a rapper continuou afirmando que o economista tem ‘arcada de negro’. O humorista completou: “Não, não, pode dizer que ele é muçulmano. Negro não”. Vale lembrar que ‘muçulmano’ não é uma etnia, e, sim, praticante da religião islâmica, o que não influencia na nacionalidade e traços físicos da pessoa.

Jacira foi direta em sua mensagem: “Infelizmente, hoje eu tive o desprazer de assistir alguns participantes do ‘BBB21’ hostilizando o Gilberto. Chamar meu filho de ‘sujo’ e ‘chupa cabra’ foi degradante. Ele tem orgulho de sua cor e raça. Nunca esqueceu suas origens”, começou.

“Um rapaz com a cabeça sensata. Pensa com o coração e não tem maldade, mas aprendeu a identificar maldade em alguns participantes do reality. Todavia, é muito homem para identificar as cobras peçonhentas. Acordou para o jogo e sabe muito bem quem são as pessoas lá dentro”, continuou a mãe.

Ela finalizou, exaltando o filho: “Respeite como quer ser respeitado. Gilberto é meu orgulho, por ter um coração puro e ser um grande pensador”.



NOTA DA EQUIPE
No Twitter do economista, a equipe também se pronunciou. 

 "Gilberto se declara, se considera e se reconhece como negro. Tivemos a infelicidade de assistir participantes invalidando sua cor, o chamando de 'sujinho', de 'neandertal, falando que ele deveria se esfregar com uma bucha e dar 'um jeito' no cabelo", dizia o comunicado.

"É duro de assistir e de engolir. Não deixaremos que nenhum tipo de racismo e homofobia passem impunes. O Gilberto representa uma parcela e significativa da sociedade e merece respeito por tudo que ele é e representa", consta na mensagem.

Leia a nota na íntegra: