AnaMaria

Como a alimentação pode melhorar a sua fertilidade?

O ideal é correr atrás cerca de três meses antes da concepção

*Bianca Vilela, colunista de AnaMaria Publicado em 24/06/2021, às 08h00

É importante cuidar da saúde e alimentação do casal mesmo antes da concepção - Regina Petkovic/Pixabay
É importante cuidar da saúde e alimentação do casal mesmo antes da concepção - Regina Petkovic/Pixabay

A decisão de ter um filho é um passo enorme na vida. Exatamente por isso, é essencial planejar a gravidez para que se tenha uma gestação tranquila, com qualidade de vida e mais saúde para o bebê.

E para que tudo isso aconteça, é muito importante cuidar da saúde e alimentação do casal mesmo antes da concepção. O ideal é correr atrás cerca de três meses antes da concepção.

Devemos ressaltar que este preparo é metade do caminho para que tudo possa dar certo. Certamente existem outras questões, como as genéticas. Entretanto fazer e executar um bom planejamento vai contribuir, e muito, para o sucesso da gestação. 

Neste ponto, é muito importante ajustar a alimentação e alterar alguns hábitos de vida. Por isso, convidei a nutricionista Janaína Lira, que é expert em saúde da mulher, para dar dicas preciosas a quem planejar engravidar!

Procurar ajuda especializada! Apenas um nutricionista poderá te auxiliar sobre o que comer ou não nesse processo antes da gravidez, durante e após, no puerpério.

  1. Aumentar o consumo de água.
  2. Diminuir o consumo de produtos industrializados, principalmente os ultraprocessados.
  3. Aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras. Assim, aumentamos a ingestão de fibras e o consumo de vitaminas e minerais.
  4. Incluir boas fontes de proteína, como carne (prefira sempre os cortes magros), frango, peixe, ovos, feijão, lentilha e ervilha.
  5. Acrescentar fontes de gordura boa, como azeite, oleaginosas e abacate.
  6. Consumir cereais integrais diariamente.
  7. Aumentar o consumo de fontes de ácido fólico como: espinafre, aspargos, repolho e brócolis, couve–flor, ovos e cereais integrais enriquecidos com ácido fólico, que auxilia na prevenção de defeitos do tubo neural.
  8. Abandonar hábitos prejudiciais, com o consumo excessivo de sal, de bebida alcoólica e o de fumar.
  9. Mexer-se! A atividade física é fundamental, pois proporciona bem-estar e ajuda a diminuir alterações ósseas e posturais por garantir força muscular à gestante.

Não deixe de assistir ao vídeo que preparamos com todo carinho para você! Corra para as redes sociais da AnaMaria. Esperamos você lá!

*BIANCA VILELA é mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), palestrante e produtora de conteúdo. Desenvolve programas de saúde in company em grandes empresas por todo o país há mais de 15 anos. Na AnaMaria fala sobre saúde no trabalho, produtividade e mudança de hábitos. Instagram: @biancavilelaoficial