AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Exclusivas / PROCESSO DIFÍCIL

DJ relata experiência de recuperação de queimaduras após acidente: '21 cirurgias'

Juliana Maddeira sofreu um acidente doméstico durante um jantar e ficou com 10% de seu corpo queimado; ela ficou internada por 40 dias

por Marcela Almeida

malmeida@caras.com.br

Publicado em 11/04/2023, às 15h04

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A DJ Juliana Maddeira sofreu um acidente e precisou lutar pela vida - Foto: Reprodução/Instagram
A DJ Juliana Maddeira sofreu um acidente e precisou lutar pela vida - Foto: Reprodução/Instagram

A DJ Juliana Maddeira teve 10% do seu corpo queimado em um acidente doméstico. A jovem de 28 anos foi vítima de uma explosão de uma panela durante um jantar em junho de 2022. A partir de então, ela passou por um difícil período de recuperação, já que ficou 40 dias internada e realizou 21 cirurgias. Em entrevista à AnaMaria, ela contou que precisou realizar um enxerto de pele no braço e brigou para conseguir sobreviver. 

"Eu estava sentada na mesa quando acreditei que o fogo da panela de fondue tinha apagado, peguei uma garrafa de álcool em gel e joguei exatamente na parte onde acende e no mesmo instante a fogo explodiu todo na minha direção, eu vi meu corpo em chamas, olhei para o meu braço e estava literalmente pegando fogo, olhei para a única pessoa que estava comigo e lembro de gritar 'socorro, salva a minha vida, eu vou morrer'", desabafa Juliana.

Ela ainda contou que queimou os dedos ao passar a mão no próprio corpo. "Apaguei o fogo mas sentia como se ainda estivesse cozinhando, corri para o chuveiro na água gelada quando passei a mão no meu pescoço e vi minha pele sair na minha mão". Mas isso não foi nem metade do que ela precisou enfrentar em seguida.

Ela ficou internada no hospital durante 40 dias, sendo 20 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Além disso, passou por 21 cirurgias, e após tomar tantas anestesias, seu corpo começou a acordar durante os procedimentos, o que era um grande risco para sua vida.

"Eu fazia cirurgias dia sim, dia não, todas com anestesia geral, nas últimas meu corpo já não respondia bem e eu quase acordava. Eu sentia muitas dores, apesar de ser uma dor de reconstrução, é uma dor [...] Depois que sai do hospital as coisas foram mais fáceis, mas ainda muito dolorosas, fiz diversos tratamentos com remedios, oxigenoterapia, fisioterapia, terapia...".

SEQUELAS DO ACIDENTE 

A vida da DJ voltou ao normal, mas depois de 20 dias na UTI ela acabou com sequelas auditivas e escuta menos do ouvido esquerdo. Além disso, sua memória também foi bem afetada e eu esqueceu de muitas coisas de antes do acidente, mas curiosamente não esqueci nada do que aconteceu no acidente. 

Hoje ela afirma que entende o valor da vida, já que antes tinha uma soberba grande por viver em boates no meio de famosos e se viu em uma cama de hospital dependendo de outras pessoas para fazer tudo. "Então do que vale tanta soberba? Hoje digo que só quero ser feliz, quero viver tudo até o último segundo com muita energia e felicidade, com vitalidade, tenho mais cuidado com as pessoas ao meu redor", afirma ela. "Eu sou uma pessoa de carne, osso e cicatrizes. Sou uma sobrevivente as chamas, eu virei uma bola de fogo literalmente e hoje sou vida",conclui.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!