AnaMaria

Coluna da Estopinha: Pet à vontade em outros ambientes

Seu bichinho deve se sentir à vontade fora de casa

Alexandre Rossi Publicado em 13/10/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Coluna da Estopinha: Pet à vontade em outros ambientes - iStock
Coluna da Estopinha: Pet à vontade em outros ambientes - iStock
Quem tem um pet em casa sabe: é difícil se separar dele em viagens ou compromissos. Por isso existem hotéis e creches para cães que ajudam os donos a ficarem tranquilos em suas atividades. Nesses ambientes, a gente espera que o cão seja bem cuidado, se divirta e não sofra com a falta dos tutores. Logo, é preciso cuidados, como encontrar locais com boas referências. Porém, para o pet frequentar esses espaços, ele precisa estar vacinado, vermifugado e castrado para a segurança dos demais animais e para garantir que o seu bichinho não tenha problema de saúde, uma vez que, por conta da adaptação, pode ficar com a imunidade baixa.

Dicas
Antes de levar o pet para lá, conheça a estrutura, a higiene, se existe piso antiderrapante para o cão correr (especialmente pensando
nos de grande porte e em fase de crescimento), os brinquedos, a segurança e a qualificação dos profissionais. Cheque também a
rotina da creche ou do hotel, como se há divisão de cães por tamanho, o tempo que eles interagem entre si, entre outros pontos que garantirão o bem-estar do amigo. A presença de um veterinário também é um bom critério de escolha. Alguns locais permitem que os donos vejam seus cães por aplicativos de celular. Após as visitas, leve o animal até a creche/hotel e observe como se comporta. Se ele for mais antissocial, um treino de socialização será importante para evitar acidentes ou até para que ele não fique isolado dos outros cães. Ele deve se sentir à vontade fora de casa. Comece a deixá-lo sozinho por um curto período e vá aumentando gradativamente. Você pode deixar brinquedos e alguma roupa que tenha o seu cheiro no local. Não esqueça de levar a ração que o amigo está acostumado e, se for o caso, também os remédios que ele precisa tomar.

PERGUNTA QUE A ESTOPINHA RESPONDE

"Estopinha, a tia tá doida com seu amigo que come todos os meus sapatos. Sua mamis passa por isso com vocês?"
Pietra Salvatore, Santa Maria (RS).

Ih, tia, a mamis é graduada em perder sapato pra gente (risos)! Sempre comemos algo que tem o cheirinho dos nossos papis
(chulezinho e tal, não que você tenha, tia...), porque gostamos de saber que é algo que vem de quem amamos! Mas é uma grande pena que isso signifique um sapato a menos pra vocês, né?

CURIOSIDADE
Gravidez psicológica
Das cadelas não castradas, mais da metade tem gravidez psicológica. Quando elas estão no cio, ocorrem alterações hormonais e pode haver o desenvolvimento das glândulas mamárias, produção de leite e mudança no comportamento.

Alexandre Rossi é zootecnista e especialista em comportamento pet. Autor de sete livros, fundou a Cão Cidadão (caocidadao.com.br) e comanda o Pet na Pan (rádio Jovem Pan), Missão Pet (Nat Geo) e participa do É de Casa (Globo).

Envie suas sugestões e perguntas para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br