AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

SBT vence e não pagará indenizações após constranger Maisa Silva e outras funcionárias

SBT foi isento de pagar indenizações a Maisa Silva, Rachel Sheherazade e Milene Uehara

Da Redação Publicado em 08/11/2019, às 10h13 - Atualizado às 10h58

Maisa Silva e outras funcionárias foram constrangidas pelo SBT - Instagram/@maisa
Maisa Silva e outras funcionárias foram constrangidas pelo SBT - Instagram/@maisa

Maisa Silva, Milene Uehara e Rachel Sheherazade foram cosntrangidas pelo SBT e deveriam ser indenizadas em uma valor de R$ 10 milhões, de acordo com a ação movida pelo Ministério Público do Trabalho. No entanto, o pedido acabou sendo negado.

A ação relembra o episódio em que Silvio Sanroa provou Maisa, dizendo que só a convidou para o 'Jogo dos Pontinho' para que ela conhecesse Dudu Camargo, com que já havia tido uma desavença.

"Isso é um ultraje, isso é constrangedor, você me submeter a uma situação dessas", disse a jovem na ocasião. A saia justa foi exibida em novembro do ano passado.

Milene Uehara, por sua vez, chegou a sofrer uma agressão física no 'Programa do Ratinho'. Em abril de 2016, ela foi colocada em uma caixa de papelão, e sem saber disso, o apresentador deu diversos chutes no objeto.

Já a jornalista Rachel Sheherazade teria sido maltratada pelo apresentador Silvio Santos durante o Troféu Imprensa Imprensa de 2017.

RESPOSTAS

A respeito dos três casos, a emissora se defendeu dizendo que a participação de Maisa no programa foi combinada e visava "promover entretenimento". O mesmo ocorreu para o caso do Programa do Ratinho.

Já em relação a Sheherazade, a juíza Juliana Baldini de Macedo concluiu que "a despeito de demonstrar um tratamento não muito cordial por parte de Sílvio Santos, de forma isolada não configura tratamento desumano, depreciativo, constrangedor e discriminatório".