Como manter a saúde mental e melhorar os relacionamentos em tempos de pandemia?

Trouxemos dicas importantes de uma consultora de relacionamento

Bianca Vilela, colunista de AnaMaria Publicado quinta 25 março, 2021

Trouxemos dicas importantes de uma consultora de relacionamento
Como manter a saúde mental e melhorar os relacionamentos em tempos de pandemia? - Pixabay

Desde que a COVID-19 apareceu, ela tem afetado nossas vidas de uma forma jamais imaginada. As relações foram colocadas em xeque e nós tivemos que nos afastar das pessoas que mais amamos, além de muitos também terem perdido pessoas queridas.

Dentro deste cenário, muitos casais que trabalhavam fora tiveram que ficar trancados em casa, produzindo no esquema home-office. Muitos destes com filhos em idade escolar, tendo que ajudar no homeschooling, cozinhar, lavar, passar, limpar a casa, coisas que às vezes eram feitas por outras pessoas ou mesmo fora de casa. A casa virou escola, restaurante, academia, trabalho... Enfim, a vida ficou bem complicada.

Sem falar no medo que todos nós sentimos desse vírus tão assustador, de pegar a doença, morrer ou de perder alguém amado. E agora, que estávamos pouco a pouco voltando ao "antigo normal", o Brasil evoluiu para o auge da crise e, como resultado, temos que nos isolar novamente.

JUNTOS NESSA
Como fica a nossa saúde mental neste momento tão desafiador? Convidei a consultora de relacionamentos Erica Queiroz, de 'O amor está na rede', para nos dar algumas dicas importantes. Ela afirma que é praticamente impossível não conhecer alguém que tenha sofrido muito com essa pandemia. 

Muitas pessoas têm apresentado sinais de desequilíbrios psicológicos mais leves, como aumento de peso, nervosismo E ansiedade. Já outras entraram em depressão ou passaram por crises ainda mais sérias. Por isso, é muito importante cuidar de sua saúde mental.

"Vários estudos já revelaram que casais geralmente vivem mais felizes do que pessoas solteiras. No entanto, casais em relacionamentos não saudáveis, vivem mais infelizes que pessoas solteiras. Portanto, o que vai definir a felicidade de um casal é a qualidade do seu relacionamento. E não somente de um casal: mas de qualquer relacionamento que você tenha. Então, tente melhorar as relações negativas ou até mesmo se afastar delas. E cerque-se de pessoas positivas", diz a especialista.

Para que você possa ter uma melhor saúde mental, Erica nos revela algumas dicas incríveis a seguir:

1. Faça algo para acalmar a sua mente
Meditação é uma ótima ideia. Comece aos poucos, nem que seja só como relaxamento, no início. Procure um som de fundo que te agrade e crie um mantra, uma frase ou um ruído para repetir na sua cabeça, enquanto tenta meditar. Isso vai fazer com que você fique mais relaxada e, ao se sentir assim, você começará a eliminar um pouco do estresse do dia a dia, além de ver que o seu relacionamento com as pessoas que moram com você tende a melhorar também.

2. Conecte-se mais com a sua família e os seus amigos
Como você não deveria vê-los, para evitar a expansão da pandemia, se proteger e proteger as outras pessoas, reserve um tempo todos os dias para falar com alguns deles por vídeo chamada. Pode ser só por voz também, mas o vídeo é mais interessante, pois dá para observar as suas expressões e se sentir um pouco mais próxima dela. 

Para os seus pais, por exemplo, você pode ligar todos os dias. Para outros parentes, uma ou duas vezes por semana. Escolha alguns amigos para falar também, mesmo que seja só por mensagem de texto. É muito bom a gente ficar perto das pessoas que nos fazem bem! Isso ajuda a diminuir a solidão, algo que deve ser levado muito a sério nos dias de hoje.

3. Esteja mais presente
Quando você estiver em casa, almoçando com o seu parceiro ou com a sua família, esteja presente. Não use o celular. Aliás, combine de ninguém usar o celular à mesa. Não deixe as crianças vidradas na tela do tablet o dia inteiro. Defina horários para isso. Sei que é muito tentador jogar um tablet nas mãos de uma criança, para ela dar sossego. 

Mas que tal sugerir uma atividade em família? Como montar um quebra-cabeças ou jogar um jogo, por exemplo? Esse tipo de relação traz mais alegria e leveza a todos da família. Assim, vocês se sentirão mais próximos e mais felizes!

4. Ouça e seja ouvida
É muito importante ouvir de verdade as pessoas que precisam de ajuda. Portanto, ouça quem estiver precisando de sua ajuda, mas tente não se envolver demais no problema alheio. Saiba ser imparcial. Além disso, escolha alguém de confiança para desabafar. Se não puder pagar terapia, escolha um irmão, parente ou amigo em que possa confiar. Compartilhar o seu estresse faz com que você o coloque para fora e se sinta mais relaxada. Vale muito a pena!

5. Perceba se está em uma relação que não é saudável
Repare no modo com o seu parceiro te trata. É com amor e respeito? Ou com desdém e grosserias? Caso perceba estar em uma relação de desrespeito ou até mesmo abusiva, talvez seja a hora de você começar a pensar em como sair dela. Não precisa tomar nenhuma atitude extrema e nem imediatista. 

Mas prepare-se para isso, com ajuda de profissionais. Só de saber que você pode colocar um fim em um relacionamento que, além de não te acrescentar nada, ainda te prejudica, a sua saúde mental já irá começar a dar sinais de melhora!

6. Se estiver procurando alguém, tenha paciência
Por enquanto, vá utilizando aplicativos e sites de relacionamentos, como o Tinder, por exemplo. Conheça várias pessoas e comece a definir o que você quer e, mais ainda, o que você não quer em um parceiro. Vá conhecendo as pessoas com calma. Quando a pandemia melhorar, combinem um encontro. Mas lembre-se de que a pandemia não é o fim do mundo e evite cair numa cilada chamada "Apocalypsing".

Dica final: Se você estiver se sentindo muito mal, procure a ajuda de um profissional imediatamente. Você pode agendar uma consulta até mesmo online com um psiquiatra e, caso seja necessário, receber uma receita online para comprar medicamentos.

De qualquer modo, cuide-se, pois a sua saúde mental é o que mais importa neste momento!

BIANCA VILELA é mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), palestrante e produtora de conteúdo. Desenvolve programas de saúde in company em grandes empresas por todo o país há mais de 15 anos. Na AnaMaria fala sobre saúde no trabalho, produtividade e mudança de hábitos. Instagram: @biancavilelaoficial

Último acesso: 17 Apr 2021 - 17:44:41 (1142835).