AnaMaria

Ana Furtado revela que sofre de daltonismo e vê cores pela primeira vez: ‘’Indescritível’’

Ana Furtado, que tem daltonismo, se comove ao ver cores pela primeira vez: ‘’Indescritível’’

Beatriz Cresciulo Publicado em 22/01/2020, às 18h51 - Atualizado às 19h06

Ana Furtado se emociona ao usar óculos para enxergar cores pela primeira vez - Instagram: @aanafurtado
Ana Furtado se emociona ao usar óculos para enxergar cores pela primeira vez - Instagram: @aanafurtado

Ana Furtado compartilhou em suas redes sociais, nesta quarta-feira (22), um momento para lá de especial em sua vida. A apresentadora, que é daltônica e não consegue enxergar algumas cores, utilizou um óculos especial que corrigiu o problema. 

Ao conseguir ver as cores como elas realmente são pela primeira vez, a esposa de Boninho não escondeu a alegria. "Vou dividir com vocês um momento muito especial da minha vida. Para quem não sabe, eu sou daltônica, eu tenho dificuldade de enxergar cores, principalmente o verde, o vermelho e o marrom”, começou. 

Durante a sua viagem para Orlando, nos Estados Unidos, a global encontrou o acessório especial e não pestanejou na hora de adquirir um. “Eu descobri um óculos (esse aqui que eu comprei) que vai me fazer ver as cores como elas realmente são. Vai ser, no mínimo, muito emocionante para mim e eu quero dividir esse momento com vocês", declarou, pouco antes de vestir o acessório. 

Emocionada, a mulher de 46 anos não conseguiu conter as lágrimas. "Bom, chegou a hora de colocar o óculos, eu não sei o que vai ser (risos). Nossa, que incrível que o mundo é! Nossa, vocês veem assim o mundo? Estou chocada! Lindo! É lindo!", desabafou.

O QUE É O DALTONISMO? 

O daltonismo é uma característica mais comum do que se imagina. Além de Ana Furtado, celebridades como o Príncipe William, o dono do Facebook, Mark Zuckerbeg, e os atores Keanu Reeves e Eddie Redmayne não visualizam as cores como elas são. E o fato de a maior parte dessas pessoas serem homens não é uma simples coincidência. 

Segundo Lisia Aoki, oftalmologista do Hospital das Clínicas de São Paulo (HC-FMUSP), o daltonismo é uma doença congênita que apresenta variados tipos. Contudo, de forma geral, é ligada com a herança genética, especialmente com o Cromossomo X, explicando o motivo da ocorrência ser mais comum entre pessoas do sexo masculino. 

A especialista afirma ainda que, em razão das cores se basearem nos espectros do vermelho, azul e verde, é mais comum que as dificuldades se dêem ao redor destas colorações, causando dificuldades na hora de identificar variações e até mesmo alguns formatos. 

Apesar de não ter cura, atualmente existem meios de remediar essas caracteristicas como, por exemplo, o óculos adquirido pela apresentadora. “Existem algumas lentes que você pode usar que ajudam a melhorar o contraste do espectro de cores”, assegura a médica.