AnaMaria

Antes de engravidar, Penélope Cruz revela que passou a fumar ao interpretar personagens

Atriz deu entrevista à revista americana e contou detalhes sobre sua vida

Da Redação Publicado em 28/09/2020, às 18h24 - Atualizado às 18h29

Penélope Cruz faz revelação sobre sua vida pessoal - Instagram/ @penelopecruzoficial // Foto feita por: @nicobustos
Penélope Cruz faz revelação sobre sua vida pessoal - Instagram/ @penelopecruzoficial // Foto feita por: @nicobustos

Penélope Cruz deu uma entrevista à revista britânica Stella e contou sobre os bastidores de sua vida de atriz. No bate-papo, ela deu alguns detalhes sobre como começou a ter seu hábito de fumar.

A famosa revelou que em alguns de seus filmes, teve de interpretar personagens que tinham, em sua característica, a mania de fumar, como Mirtha Jung, em ‘Blow’, e María Elena, de 'Vicky Cristina Barcelona'.

De acordo com seu depoimento, o costume de consumir o cigarro durou apenas alguns anos. Isso porque a morena decidiu cessar o uso do tabaco quando resolveu que queria engravidar.

“Eu não bebo, eu não fumo e eu me alimento de forma bem saudável. Eu sempre cuidei bem de mim e mantive um estilo de vida saudável. Eu nunca bebi álcool, mas eu fumei por alguns anos, porque alguns dos meus papéis fumavam, mas eu larguei quando decidi que ia ser mãe”, contou.

Atualmente, Cruz tem 46 anos e é mãe de Leo, que tem 9 anos, e Luna, de 7. As crianças são frutos de seu casamento com o ator Javier Bardem.

SAIA-JUSTA

Lázaro Ramos relembrou o início da carreira em um vídeo publicado no canal de Gustavo Gontijo, no YouTube.

Mesmo após protagonizar grandes filmes, o ator duvidou que poderia ganhar a vida como artista.

"Demorei muito para ter essa certeza de que eu viveria da profissão de ator. Essa certeza só veio em 2008, quando eu já estava casado com Taís (Araújo). Eu já morava no Rio e pensava: 'Na hora em que tudo der errado, eu volto para o hospital'", afirmou.

Lázaro trabalhou em Salvador (BA), como técnico de laboratório em um hospital, e afirmou que até o ano de 2007, acreditava que seus dias nas telonas estavam contados.

"Até 2007, eu achava que tudo ia dar errado. Eu já tinha feito "Madame Satã", "O homem que copiava", já tinha feito "Carandiru". Até 2006 eu morava dividindo apartamento ou nos hotéis das produções dos filmes", revelou.

Por fim, ele relembrou um episódio durante as gravações de 'Sabor da Paixão'. "Era protagonizado pelo meu amigo Murilo Benício e pela Penélope Cruz, muito bonita, mas não tão simpática, a verdade é essa, infelizmente", disparou.