AnaMaria
Últimas Notícias / Cidadania

Após polêmicas, duas crianças se suicidam com armas dos pais

Segundo relatos, uma delas já tinha tendências suicidas; outra executou o ato quando estava assistindo um vídeo pelo celular

Da Redação Publicado em 18/03/2019, às 18h33 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Em menos de 24 horas, duas meninas se suicidaram no Brasil no último domingo (17). - Wikimedia Commons
Em menos de 24 horas, duas meninas se suicidaram no Brasil no último domingo (17). - Wikimedia Commons

Depois de discussões polêmicas acerca do porte de armas a partir do atentado de Suzano (SP), e do mistério que envolve o vídeo da boneca Momo, duas crianças se suicidaram no último domingo (17). Uma delas, de 11 anos, em Mundo Novo, cidade próxima de Campo Grande (MS), e outra, de 10, em São Caetano (SP)

No Mato Grosso do Sul, as investigações do caso se estendem até esta terça-feira (19), quando os pais da menina devem prestar depoimento. Em entrevista ao G1, Alana Zarelli, delegada que está ministrando o caso, afirmou que o laudo da perícia ainda está em andamento.

O pai da vítima, que é policial militar, acabou tendo um ataque cardíaco após o ocorrido, e está internado. A mãe da menina afirmou à delegada que ela e a filha tiveram uma pequena discussão, já que a garota não queria ficar na sala de estar com os convidados, e preferiu ver um vídeo no celular em outro cômodo.

Em São Caetano (SP), uma menina de 10 anos pegou a arma do pai e se suicidou enquanto ele estava no banho. Ao ouvir o disparo, ele correu e encontrou o corpo no chão. Segundo vizinhos, a criança falava abertamente sobre suicídio. As informações são do Repórter Diário.

A Guarda Civil Metropolitana afirmou ainda que duas cartas foram encontradas na casa, e foram recolhidas para as investigações. A mãe da garota faleceu há oito meses, e o revólver do pai estava em situação irregular.