AnaMaria

Oscar Magrini relembra papel de galã em ‘O Rei do Gado’ e fala da velhice

Galã nos anos 1990, Oscar Magrini desabafa sobre amadurecimento

Da Redação Publicado em 10/10/2019, às 14h45 - Atualizado às 14h45

Oscar Magrini contracenou com Sílvia Pfeifer em 'O Rei do Gado'. - Instagram/ TV Globo
Oscar Magrini contracenou com Sílvia Pfeifer em 'O Rei do Gado'. - Instagram/ TV Globo

O ator Oscar Magrini, 58, é um dos convidados do programa ‘Sensacional’ desta quinta-feira (10), na RedeTV!. Em um bate-papo, o ex-galã relembrou da novela ‘O Rei do Gado’, onde fez seu um de seus papéis de maior sucesso.

“Eu tinha 35 anos, era um garotão e fortão. Só eu sei as cantadas que tomei e as coisas que aconteceram nessa época”, brinca ele. “Levava cantada, passada de mão”, completa.

Em 1996, Magrini fez sucesso como Ralf na trama de Benedito Ruy Barbosa. O personagem, que a princípio apareceria em apenas 30 capítulos da trama, agradou o público e passou a fazer parte do elenco regular.

AMADURECIMENTO

Magrini ainda disse que recebia conselhos de Raul Cortez, colega falecido em 2006. “Ele falou: ‘Magrini, relaxa. Isso aqui é uma grande brincadeira, quando falar ‘gravando’, a gente brinca’”, relembra. 

Antes de ‘O Rei do Gado’, os dois contracenaram em ‘Mulheres de Areia’, em 1993. “Só que ele era monstro sagrado. Raul Cortez chegava lá e tirava onda. E eu vou brincar como? Minha segunda novela, ainda era cru”, opina.

Oscar ainda disse que “não doeu” chegar na casa dos 50 anos. Não troco por [ser] um garotão de 40 anos”. Recentemente o ator saiu da Rede Globo e contou ao ‘Sensacional’ como foi essa mudança. “Foi tranquila. Eu sou um ator, meu ofício é a arte e eu vou fazer novela. Tenho que ir aonde tem trabalho”, conclui.

Seu último trabalho foi uma participação especial em ‘A Dona do Pedaço’. Na trama, ele fez par romântico com Gina, personagem de Gretchen.