AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Famosos / Rumores

Manoel Soares abre o jogo sobre saída do ‘Encontro’: “Não pedi”

Manoel Soares desmentiu o boato de que teria deixado o programa

Da Redação Publicado em 28/08/2022, às 15h28

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Manoel Soares apresenta o 'Encontro' com Patrícia Poeta - Instagram/@manoelsoares
Manoel Soares apresenta o 'Encontro' com Patrícia Poeta - Instagram/@manoelsoares

Manoel Soares quebrou o silêncio sobre sua saída do ‘Encontro’, da TV Globo, no último sábado (27). Após um boato iniciado pelo colunista Alessandro Lo Bianco, do ‘A Tarde É Sua’, o apresentador foi às redes sociais abrir o jogo.

O rumor dizia que ele teria pedido para sair da atração, já que sua relação com a co-apresentadora, Patrícia Poeta, estaria insustentável.

“Gente, não pedi para sair. Isso não é verdade”, escreveu no Twitter.

Rapidamente, os seguidores de Manoel demonstraram apoio ao famoso nos comentários. “Meu amigo, você é um referencial de talento e de paz necessário”, disse um fã. 

Já outro, alfinetou Patrícia Poeta. “Assisti ao programa com esse formato (vocês dois) só essa semana que passou, fiquei meio horrorizada. É constrangedor o mal estar posto. Patrícia desesperada querendo falar tudo o tempo todo e você ali parecendo que está cumprindo cota para o programa. Você é gigante!”, declarou.

Confira:

DIFICULDADES

O apresentador Manoel Soares revelou, em entrevista ao podcast ‘PodPah’, que viveu em situação de rua durante quatro meses em Porto Alegre (RS).

Ele contou que o motivo disso ter acontecido foi a perda do emprego e a distância da família, que vivia em Salvador (BA) enquanto ele estava na capital gaúcha com o irmão.

"Por volta de 1999, o emprego que a gente recebeu caiu, a gente ficou sem nada. Meu irmão, que tinha ido junto comigo, voltou e eu virei morador de rua. Tinha 19 para 20 anos", revelou o colega de trabalho de Patrícia Poeta.

Ele ainda deu detalhes de como era sua vida neste momento: dormia embaixo de um viaduto na Zona Norte de Porto Alegre e tinha poucas horas para descansar por conta do barulho dos automóveis.

"Deitava ali umas 11 horas da noite, 5 horas da manhã os caminhões já começavam a roncar, você já levantava e dava uma ajeitada. Fiquei uns quatro meses nessa pele", disse.

SEGURANÇA

Diante desta situação, o apresentador do ‘Encontro’ encontrou outra forma de se sustentar: ele se tornou segurança das travestis que se prostituíam perto do viaduto onde ele dormia e, cansadas de serem agredidas, o contratam para protegê-las.

"Na noite, você acaba descobrindo formas de se sustentar. Tinha umas travestis na rua da frente que ninguém cuidava delas. Os homofóbicos iam lá, tacavam pedra nelas e tal. Elas me chamaram para, se alguém fizesse alguma coisa com elas, era para eu correr atrás dos caras", revelou.

Confira o trecho da entrevista:

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!