AnaMaria
Últimas Notícias / Família Real

Autora de biografia de Harry faz crítica: ''Será que um passou por lavagem cerebral?''

Angela ainda chamou Harry e sua esposa de ''adolescentes revoltados''

Da Redação Publicado em 01/04/2020, às 15h05 - Atualizado às 15h05

Harry e Meghan Markle são criticados por escritora - Instagram/ @sussexroyal
Harry e Meghan Markle são criticados por escritora - Instagram/ @sussexroyal

Harry e Meghan Markle deixaram os cargos de membros da Família Real na última segunda-feira (30) e uma escritora que conviveu algum tempo com o filho mais novo de Lady Diana decidiu se pronunciar sobre seu comportamento.

A autora, Angela Levin, responsável pela criação da biografia do próprio ex-duque de Sussex, pôde conhecê-lo em 2017 e falou um pouco sobre sua experiência em uma coluna para a revista Tatler, publicada no dia em que a saída aconteceu.

“Eu tive a sorte uma vez de passar mais de um ano acompanhando o Príncipe Harry em sua vida privada no Palácio de Kensington. Ele me parecia uma pessoa carismática, intuitiva e bem humorada, mas também inquieta e perturbada”, iniciou seu depoimento.

A profissional relatou que nesta época ele tinha noivado há pouco tempo e revelou a ela uma conversa que teve com Meghan Markle: “Ele me disse que Meghan havia entendido definitivamente o dever com o qual também estava se casando, e que tinha explicado a ela a realidade que teria de enfrentar, porque ele precisava que ela estivesse aberta a cooperar com a vida sob o holofote real”.

Depois de contar a história, Angela abriu seu coração. “É profundamente triste, mas verdadeiro, que a cada semana que passa, o comportamento de Harry e Meghan está se tornando mais egocêntrico. As escolhas e prioridades deles parecem mais as de adolescentes revoltados do que as de adultos com mais de 30 anos”, continuou.

Segundo ela, o ruivo mudou seu comportamento. “Eu vejo um Harry que se tornou amargo, até mesmo insensível e, claramente, estressado. Por mais que eu mal o reconheça, ainda acredito que ele internamente esteja se sentindo muito mal por estar deixando sua família, país e as conexões militares”, divagou.

E ainda seguiu no assunto, mencionando sobre como está a situação da realeza por causa do Covid-19. 

“Teria sido inconcebível para aquele que conheci deixar o país e se mudar para longe de sua família no meio de uma crise emocional, real e nacional. O pai dele, de 71 anos, está com coronavírus. Sua avó, quem ele adorava, fará 94 em abril. Ela e seu avô, de 98, estão isolados. Agora, o Príncipe William está com uma grande responsabilidade nos ombros, pois o irmão, que me disse que tinha ‘um dever a cumprir’ e ‘estaria sempre lá para ele’, não está'”.

A escritora finalizou seu depoimento, criticando a esposa que agora preferiu a fama: “Será que Harry e Meghan concordam com seu novo estilo de vida ou um deles é líder e o outro passou por lavagem cerebral?”.